Começa 17ª edição do festival de teatro de Curitiba

JB Online

CURITIBA - A 17ª edição do Festival de Curitiba começou nesta quinta-feira e vai até o dia 30. Serão mas de mil apresentações de quase 300 espetáculos - entre inéditos e já consagrados, de nomes como Aderbal Freire Filho, Gabriel Villela e Gerald Thomas - em 62 espaços espalhados pela cidade, entre teatros, auditórios, praças, na rua, casas noturnas e espaços alternativos. Muitos espetáculos são gratuitos, outros custam R$ 30.

O evento é a principal vitrine do teatro brasileiro, envolvendo cerca de 1.500 pessoas entre artistas e técnicos. Na estréia, o destaque foi a peça "Virgolino e Maria Déa: Auto de Angicos", com Marcos Palmeira e Adriana Esteves, que vem de temporada no Sesc Copacabana e já estava com os ingressos esgotados para a mostra. A Mostra de Teatro Contemporâneo, a principal do festival, apresenta 21 espetáculos, sendo sete estréias nacionais. Outras cinco apresentações também estavam com ingressos esgotados até a estréia: "A ordem do mundo" (monólogo com Drica Moraes), "Farsa" (com Cláudia Ohana e Marcos Breda), "Deserto" (com Luís Melo), "Volúpia" (com a Cia. Carona, de Santa Catarina) e "Hitchcock Blonde" (com a Cia. Vigor Mortis, do Paraná).

Este ano, o evento tirou de seu nome a palavra 'teatro' (era Festival de Teatro de Curitiba) para abraçar outras artes cênicas, como os espetáculos de dança da Companhia de Débora Colker ("Cruel") e da Intrépida Trupe. O musical "Beatles num céu de diamantes" também está na programação. Além disso, paralelamente, vão acontecer debates, palestras e cursos pela cidade.

O orçamento do festival é de R$ 2,8 milhões. Outras informações e a programação completa podem ser encontradas no site www.festivaldeteatro.com.br.