Britney Spears pagará US$ 375 mil a advogado de Federline

Agência EFE

WASHINGTON - A cantora americana Britney Spears pagará US$ 375 mil ao advogado de seu ex-marido Kevin Federline referentes aos custos do processo da guarda de seus filhos, informou hoje a edição digital da 'US Magazine'.

O valor a ser pago cobre quatro meses de trabalho do advogado Mark Vincent Kaplan, que defende o dançarino Federline, que foi casado com a intérprete de 'Baby One more Time'.

Em uma audiência durante a semana passada, o advogado de Britney, que tinha sido obrigado a pagar a Kaplan um valor 'razoável', alegou que o representante de Federline só tinha direito a entre US$ 150 mil e US$ 175 mil.

Kaplan respondeu que estes valores estavam 'muito abaixo do mercado (...) este não é um caso de simples custódia'.

A mesma publicação informa hoje que a cantora foi impedida de entrar na boate Villa de Hollywood (Los Angeles).

O co-proprietário do estabelecimento, Vincent Laresca, disse ao jornal 'The New York Times' que Britney 'foi algumas vezes ao local, mas não queremos o circo midiático que isto acarreta'.

Entre os clientes que freqüentam o local estão a atriz Lindsay Lohan, o cantor Justin Timberlake e o ator Leonardo DiCaprio.

Em novembro, Britney também foi barrada, desta vez em um sex shop de Hollywood, após o que teria tirado a roupa no meio da loja e roubado uma peruca.

A cantora americana foi fotografada neste fim de semana jantando com o ator Mel Gibson em um restaurante de Hollywood ou no papel de uma recepcionista de uma clínica dermatológica em um episódio da série 'How I Met Your Mother', que será exibido em 24 de março.

Além disso, em 13 de março foi divulgado que o centro médico UCLA pretende despedir pelo menos 13 de seus empregados, entre eles médicos, e suspender outros seis por pesquisar o histórico médico confidencial de Britney, que se internou recentemente no local.

on" content="">

Britney Spears pagará US$ 375 mil a advogado de Federline

Agência EFE

WASHINGTON - A cantora americana Britney Spears pagará US$ 375 mil ao advogado de seu ex-marido Kevin Federline referentes aos custos do processo da guarda de seus filhos, informou hoje a edição digital da 'US Magazine'.

O valor a ser pago cobre quatro meses de trabalho do advogado Mark Vincent Kaplan, que defende o dançarino Federline, que foi casado com a intérprete de 'Baby One more Time'.

Em uma audiência durante a semana passada, o advogado de Britney, que tinha sido obrigado a pagar a Kaplan um valor 'razoável', alegou que o representante de Federline só tinha direito a entre US$ 150 mil e US$ 175 mil.

Kaplan respondeu que estes valores estavam 'muito abaixo do mercado (...) este não é um caso de simples custódia'.

A mesma publicação informa hoje que a cantora foi impedida de entrar na boate Villa de Hollywood (Los Angeles).

O co-proprietário do estabelecimento, Vincent Laresca, disse ao jornal 'The New York Times' que Britney 'foi algumas vezes ao local, mas não queremos o circo midiático que isto acarreta'.

Entre os clientes que freqüentam o local estão a atriz Lindsay Lohan, o cantor Justin Timberlake e o ator Leonardo DiCaprio.

Em novembro, Britney também foi barrada, desta vez em um sex shop de Hollywood, após o que teria tirado a roupa no meio da loja e roubado uma peruca.

A cantora americana foi fotografada neste fim de semana jantando com o ator Mel Gibson em um restaurante de Hollywood ou no papel de uma recepcionista de uma clínica dermatológica em um episódio da série 'How I Met Your Mother', que será exibido em 24 de março.

Além disso, em 13 de março foi divulgado que o centro médico UCLA pretende despedir pelo menos 13 de seus empregados, entre eles médicos, e suspender outros seis por pesquisar o histórico médico confidencial de Britney, que se internou recentemente no local.