Stallone diz que violência de 'Rambo 4' reflete mundo atual

Agência EFE

MADRI - O ator americano Sylvester Stallone disse no estádio do Real Madrid, durante o lançamento na Espanha de "Rambo 4', que o filme 'é violento porque o mundo é violento' e que não tinha como 'esconder isso' na produção.

Numa entrevista coletiva, Stallone, que dirigiu e produziu o longa, declarou ainda que o tom 'cruel e realista' do filme foi proposital.

- Queria fazer dinheiro, mas ao mesmo tempo criar algo forte e duro, distante do grande cinema comercial que se faz em Hollywood - afirmou o ator, que também assina o roteiro junto com Art Monterastelli.

Stallone confessou que não se importa com as críticas negativas às cenas de violência gratuita incluídas no filme se isso 'contribui para denunciar conflitos dos quais nunca se fala, mas que fazem milhares de pessoas sofrer diariamente, como são os da Somália, do Quênia, do Iraque e também de Mianmar'.

A nova aventura do veterano de guerra John Rambo já arrecadou US$ 20 milhões nos Estados Unidos desde a sua estréia, no fim de semana que passou.

- Os jovens de hoje não sabem muito bem quem era Rambo e o verão com curiosidade, como se fosse um novo animal capturado na selva - disse Stallone.