Associação dos Diretores escolhe os 5 melhores cineastas de 2007

REUTERS

LOS ANGELES - A Associação de Diretores da América escolheu na terça-feira os cinco indicados ao seu prêmio de melhor cineasta de 2007, o que serve de indicador para o Oscar nesta que é uma das temporadas mais concorridas dos últimos anos em Hollywood.

A associação escolheu Paul Thomas Anderson, por 'Sangue Negro' (sobre o enriquecimento de um explorador de petróleo); Sean Penn, por 'Into the Wild' (uma aventura na natureza); Joel e Ethan Coen, por 'Onde os Fracos Não Têm Vez' (um sombrio drama criminal); o estreante Tony Gilroy, por 'Michael Clayton' (um 'thriller' jurídico); e o pintor-diretor Julian Schnabel por 'O Escafandro e a Borboleta' (drama sobre um doente terminal).

- O que torna este prêmio realmente significativo para os diretores é o conhecimento de que só este é decidido por seus pares - disse o presidente da entidade, Michael Apted, em nota.

Desde que a Associação dos Diretores começou a conferir seus prêmios, em 1949, só seis vencedores não conquistaram também o Oscar de melhor diretor no mesmo ano. E tradicionalmente o Oscar de melhor filme vai para o filme com melhor direção. Foi assim no ano passado com 'Os Infiltrados', de Martin Scorsese.

Neste ano, vários filmes aclamados pela crítica estão na disputa, o que faz do próximo Oscar um dos mais concorridos e imprevisíveis das últimas temporadas. Além dos indicados na Associação dos Diretores, estão bem cotados também o musical 'Sweeney Todd', o drama de guerra 'Desejo e Reparação' e 'Juno', comédia sobre a gravidez na adolescência.