Tom Cruise chega a acordo interino com roteiristas dos EUA

Agência EFE

LOS ANGELES - O ator Tom Cruise, co-proprietário da United Artists (UA), chegou a um acordo interino com o sindicato de roteiristas de cinema e TV dos Estados Unidos para que os escritores retomem seu trabalho nos estúdios da produtora, informou nesta segunda-feira a revista "Variety".

O pacto obtido entre Cruise e o Writers Guild of America seria similar ao conseguido no mês passado entre o sindicato e a produtora Worldwide Pants, responsável pelo programa noturno de TV "Late Show", de David Letterman.

Esse programa foi o único dos quatro noturnos - apresentados por Letterman, Jay Leno, Conan O''Brien e Jimmy Kimmel - que voltou ao ar na semana passada, contando com a colaboração de seus roteiristas.

O acordo entre o sindicato de roteiristas e a UA, dirigida por Cruise e sua sócia Paula Wagner, não inclui o acionista majoritário desse estúdio, a Metro Goldwyn Mayer (MGM).

A UA produz seus filmes sem depender da MGM, o que permitiu a Cruise negociar separadamente com o sindicato de roteiristas.

A United Artists, fundada há quase 90 anos por ícones do cinema como Charlie Chaplin, Mary Pickford e D.W. Griffith, renasceu no ano passado pelas mãos de Cruise e sua sócia.

Cruise e Paula Wagner têm controle completo sobre a escolha de seus projetos, e a MGM, por sua vez, se encarrega da promoção e distribuição dos filmes da UA em todo o mundo.

O contrato interino alcançado pela UA e o sindicato de roteiristas permitiria a outros estúdios menores, como o Lions Gate Entertainment Group e o Weinstein, chegarem a um acordo similar, afirma a imprensa americana.

O centro da disputa entre produtores e roteiristas - estes em greve desde 5 de novembro - está na receita que os escritores têm direito a receber pela venda das séries de TV em DVDs, o que gera grande lucro para os estúdios, além das emissões dessas séries pela internet.