Inundações no sul da África ameaçam mais de 1,5 milhão

REUTERS

LUSAKA - O governo de Zâmbia disse que 1,5 milhão de pessoas devem ser atingidas pelas inundações no país, e agências humanitárias alertaram na segunda-feira que há dezenas de milhares de vidas em risco por causa das enchentes no sul da África.

Metade do território de Zâmbia está em alerta. Em Moçambique, as inundações provocadas pelas chuvas ali e no vizinho Zimbábue mataram seis pessoas e deixaram o país praticamente isolado, segundo autoridades.

As primeiras chuvas fortes apanharam os governos desprevenidos e deixaram os rios da região em níveis alarmantes.

- Pelo menos 1,5 milhão serão deslocados pelas enchentes, e o governo e grupos de ajuda terão de fornecer alimentos e abrigo de emergência às famílias em tendas durante algum tempo - disse uma importante fonte do governo zambiano, pedindo anonimato.

No começo de 2007, inundações mataram 45 pessoas e deixaram 285 mil desabrigados na região central de Moçambique. Em seguida, o ciclone Favio deixou cerca de 140 mil desabrigados.