Juízes e advogados protestam contra reformas do presidente francês

Agência JB

PARIS - Um grande número de juízes e advogados protestaram contra as reformas do presidente francês Nicolas Sarkozy nesta quinta-feira.

Em greve, eles pedem que a ministra da Justiça, Rachida Dati, descarte o plano de eliminar 319 cortes judiciais o país. De acordo com a ministra, a reforma vai afetar diretamente 300 juízes, 1.250 empregados das cortes e 505 advogados.

A greve também aponta a ministra de 42 anos, que se tornou a mais controversa do governo de Sarkozy. Muitas pessoas no sistema judicial francês dizem que ela é incompetente.

Bruno Thouzellier, líder dos magistrados, disse que quer expressar sua desaprovação ao método usado pela pela ministra da Justiça para lidar com questões judiciais importantes. "O sistema judicial não pode ser reformado por decreto! - disse.

Os grevistas não pretendem voltar ao trabalho até que a reforma seja cancelada.