Jean-Luc Godard confessa que roubou por amor ao cinema

Agência EFE

BERLIM - O diretor franco-suíço Jean-Luc Godard, que no sábado receberá uma homenagem da Academia Européia do Cinema no 20º aniversário do prêmio, confessou que em sua juventude roubou por amor ao cinema.

- Era necessário. Ou pelo menos me parecia. Cheguei a roubar minha família para dar dinheiro a (Jacques) Rivette para seu primeiro filme. Roubei para ver cinema e para fazer filmes - explica o veterano diretor.

EleeLE lembra com nostalgia os tempos da nouvelle vague e explica que naquela época havia troca de opiniões entre os diretores. Agora, nas rodagens só se fala com os técnicos, de quem não sabe o que acham dos seus filmes, acrescenta.

Seu refúgio é o esporte, especialmente o tênis.

Godard será a estrela de gala dos 20 anos dos prêmios da Academia Européia do Cinema, que serão entregues no sábado, em Berlim.

O diretor receberá o prêmio pelo conjunto de sua carreira.