Mostra do acervo fotográfico de Luciano D'Alessandro vai até domingo

Agência JB

RIO - A narrativa do jornalismo fotográfico mundial passa necessariamente pela história do premiado Luciano D'Alessandro, profissional de obra projetada mundialmente, presente em coleções como a do Museu de Arte Moderna de Nova York, MoMA, e a da Maison Européenne de la Photographie, em Paris. Pela primeira vez, a obra do fotógrafo é apresentada no Brasil no Museu Histórico Nacional (MHN), Praça XV.

Realizada pelo Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro Luciano 'D'Alessandro Fotografias 1952 2002' é uma antologia que cobre 50 anos de atividades em fotos magistrais realizadas pelo profissional que fez de seu trabalho, a um só tempo, um manifesto pela condição humana e um poético discurso sobre a vida nas cidades.

São 91 imagens que conciliam trabalhos autorais e a cobertura para a imprensa internacional. A mostra tem a curadoria do conceituado crítico Acchille Bonito Oliva e integra a FotoRio 2007.

Profissional desde 1952, D'Alessandro atuou como fotógrafo jornalístico em numerosas revistas e jornais de primeiro plano (L'Espresso, Time, Life, Stern, Corriere della Será e Le Monde.) Sua carreira é pontuada por numerosas publicações de sucesso.

D'Alessandro realizou exposições no mundo inteiro e publicou diversos livros fotográficos, como "Gli Esclusi", "Vedi Napoli", "Vivere Capri", "Dentro le case", "Dentro il lavoro", "Tra la mia gente".

É autor de diferentes campanhas fotográficas sobre vários assuntos que o engajaram por longos períodos na França, nos Estados Unidos, em Cuba, na Rússia e na Itália.

Outras informações pelos telefones: (21) 2550-9220 / 2550-9224. De terça a sexta-feira, das 10h às 17h30. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. Ingresso: R$ 6.