Documentário sobre a eleição de Romano Prodi chega à Itália

Agência ANSA

ROMA - Noventa dias com uma câmera nos ombros para contar as histórias - públicas e privadas - da campanha eleitoral que elegeu o atual premier italiano Romano Prodi. O resultado desse projeto o documentário "Lo Sfidante" (O desafiante), de Sebastian Kruger, que depois de ser exibido em canais públicos da Suíça, Alemanha e Áustria, foi apresentado hoje no cinema Nuovo Olímpia, em Roma, capital da Itália.

Por quê contar a história de Prodi em campanha?

- O desafio de um homem sem um partido contra (Silvio) Berlusconi, chefe do governo, proprietário de redes de TV e líder de um partido criado para ele, me interessava porque me lembra o confronto entre Davi e Golias - explicou Kruger.

- Quando falei com Prodi sobre meu projeto, a única condição era que o documentário fosse veiculado depois da campanha eleitoral - lembra o diretor.

- No começo foi difícil, porque seus assessores não nos permitiam tanta aproximação, mas depois o próprio Prodi nos deu muita liberdade, tanto que consentiu a gravação na longuíssima noite das eleições - conta Kruger.

Quando perguntado sobre a situação política da Itália atual, o cineasta diz que se impressiona com o fato de que para os italianos, "mesmo depois das eleições, a campanha eleitoral não acaba, continuam existindo ataques".

Para a distribuição na Itália, o diretor alemão decidiu recorrer exclusivamente às vendas on-line (www.losfidante.it).

- Tentei contato com várias televisões e distribuidoras, mas entendi que seria impossível manter o documentário em sua forma original, sem cortes ou riscos de instrumentalização, e por isso decidi recorrer à rede - explicou Kruger.