Tom Jones e Diddy participarão de homenagem a princesa Diana

REUTERS

LONDRES - O cantor galês Tom Jones e o rapper Sean "Diddy" Combs são os nomes mais recentes que se somaram aos artistas que vão participar do concerto de 1o de julho em homenagem ao décimo aniversário da morte da princesa Diana, anunciaram na quarta-feira os organizadores do evento. Eles vão cantar ao lado da canadense Nelly Furtado, de Will Young e de Roger Hodgson, do Supertramp.

Os novos nomes acrescentados ao show refletem os gostos da falecida princesa e de seus filhos William e Harry, idealizadores do evento. Outros nomes que já se comprometeram a participar do concerto, que acontecerá no estádio de Wembley, em Londres, incluem Elton John, Duran Duran, Bryan Ferry, Joss Stone, Lily Allen, Kanye West, James Morrison e Take That. Em reconhecimento ao gosto de Diana pelo balé e por musicais, o concerto também vai incluir uma apresentação do Balé Nacional Inglês e um número misto criado especialmente para a ocasião por Andrew Lloyd Webber.

Quando anunciaram a realização do concerto, em dezembro passado, os príncipes disseram que a intenção era que fosse uma celebração da vida e das realizações de sua mãe. O concerto, que será um dos primeiros eventos realizados no novo estádio, será transmitido ao vivo para milhões de espectadores em mais de 140 países. Os dois príncipes deverão subir ao palco durante o evento, previsto para durar cinco horas. O concerto será realizado no dia em que Diana completaria 46 anos.

- Vai ser o melhor presente de aniversário que ela jamais recebeu - disse o príncipe William em comunicado à imprensa.

Além do concerto, haverá um serviço religioso em memória de Diana, que morreu num acidente de carro em Paris, em 31 de agosto de 1997. Os lucros do concerto serão revertidos para organizações humanitárias que eram ajudadas pela princesa e para as entidades das quais os dois príncipes são patronos.