Chilenos participam de primeiro torneio de striptease

REUTERS

SANTIAGO - Ao som de uma canção clássica na arte de tirar a roupa, 'You Can Leave Your Hat On', do britânico Joe Cocker, o operário chileno da construção Alvaro Valenzuela vai lentamente tirando os jeans e um empoeirado colete preto.

Aos 38 anos, Valenzuela se esquece por alguns minutos de ferros e misturadores de concreto e, com uma segurança que faria inveja a muitos profissionais, dá uma voltinha diante do júri que vai selecionar os concorrentes classificados para o primeiro concurso chileno de striptease.

- Já tive oportunidades semelhantes antes, mas não tive coragem de tentar porque sou muito duro para dançar. Mas agora eu não podia deixar passar essa chance, porque essa é uma fantasia que quero realizar há muito tempo. É uma liberação-, disse Valenzuela nos bastidores de um teatro da capital do Chile.

O inédito Campeonato de Striptease, que abrange homens e mulheres e é organizado pela publicação 'The Clinic', despertou interesses em um país que procura livrar-se de sua fama de ser uma das sociedades mais conservadoras do hemisfério.

A falta de experiência de Valenzuela contrasta com o profissionalismo do stripper Danilo Meier, 27 anos e corpo tatuado, que arrancou aplausos das mulheres presentes.

- Começou como passatempo-, disse Meier depois do fim dos cinco minutos de sua apresentação. - No começo eu não sabia fazer, me enroscava nas roupas, não sabia onde me mover no palco. Com o tempo fui me preocupando em apresentar algo mais elaborado, com minhas próprias roupas-.

Para alguns dos participantes do concurso, cuja final acontecerá no teatro 'Caupolicán', em Santiago, em 31 de maio, tirar a roupa diante do público é uma libertação interior ou um trabalho como outro qualquer, mas há quem tenha outras razões para participar.

- Vim devido a uma aposta-, contou, animado, Félix Rivera, 26 anos e que trabalha numa loja de departamentos. - Minhas colegas de trabalho me contaram do concurso e não acharam que eu fosse capaz de participar. Por isso estou aqui para tirar toda a roupa-.

A produtora do concurso, Alejandra Neumann, disse que o objetivo é que 'qualquer pessoa comum tenha a possibilidade de mostrar uma performance criativa'.

Qualquer adulto maior de 18 anos pode participar do concurso, que premiará a pessoa que demonstrar maior criatividade ao tirar a roupa, total ou parcialmente, em não mais de três minutos de apresentação.

- Chamou nossa atenção o fato de que quase todos os participantes são homens-, disse Neuman. - Espero que mais mulheres tenham coragem de participar na próxima seleção-.