Biblioteca de Viena disponibiliza literatura erótica por telefone

Agência ANSA

VIENA - A Biblioteca da cidade de Viena vai pôr em prática uma idéia bizarra para atrair público e fazer publicidade: uma hotline, em que as pessoas poderão ouvir pedaços da preciosa coleção de literatura erótica presente no arquivo da biblioteca.

Os textos lidos pertencem à coleção "Secreta", que detém 1,2 mil volumes de literatura erótica dos séculos XIX ao XXI, com obras censuradas de escritores famosos como H.C. Artmann, Ferdinand Lasalle, Djuna Barnes, Gottfried Keller, e a freira Mariana Alcoforado, autora de belas cartas de amor.

Antes de escutar os trechos escolhidos, lidos por uma atriz profissional, uma voz masculina profunda e sensual recomenda aos clientes: "Goze da hotline erótica".

Um porta-voz da biblioteca disse que até o momento "telefonaram 158 pessoas", em 660 minutos de ligações telefônicas. Um minuto custa 39 centavos de euro.

A "Eros-Hotline" permanecer ativa at dia 31 de maio.