Circuito !mpro estreia nesse sábado com espetáculo do Baby Pedra e o Alicate

Terceira edição acontece de 27 de abril a 18 de maio, sempre aos sábados, às 20h

A terceira edição do Circuito !mpro estreia nesse sábado (26), às 20h, na Casa de Espanha, com o espetáculo Ybab, da Companhia Baby Pedra e o Alicate.

Depois da apresentação, o público poderá participar de uma mesa-redonda composta pelos integrantes do grupo e mediada pelos produtores do circuito.

O III Circuito !mpro e irá de 27 de abril a 18 de maio, sempre aos sábados, às 20h.

 

Sobre o Ybab

Ybab é a criação mais recente do Baby Pedra e o Alicate, que tem se estabelecido na cena da improvisação teatral como um dos grupos mais maduros e experimentais. Ybab nasceu da investigação de como contar histórias e cenas improvisadas usando basicamente o corpo, a expressão e os sons. “Como um exercício mais radical de contar estórias, decidimos encarar um desafio de evitar ao máximo usar a fala, afim de compreender melhor como funciona a mente e a vida humana”, explica Omura. Tudo começa com a invocação de uma entidade cósmica de outra dimensão, YBAB, uma cabeça-máscara formada com animação de luz negra que surpreende o público pela forma e beleza que preenchem o palco. Esse ser introduz o espetáculo perguntando ao público sobre os cinco sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) e, a partir daí, cria histórias e cenas para cada um deles.

 

Serviço

III Circuito !mpro – especial Baby Pedra e o Alicate

Datas: sábados 27 de abril, 04, 11 e 18 de maio

Horário: 20h

Espetáculos: Ybab, dias 27 de abril e 04 de maio; Puppet Fiction, dias 11 e 18 de maio

Mesas-redondas: 27 de abril, 04, 11 e 18 de maio, logo depois dos espetáculos

Local: Casa de Espanha

Endereço: Rua Maria Eugênia, 300 – Humaitá

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) / R$ 20,00 (meia entrada)

Formas de pagamento: dinheiro e cartões de débito e crédito

Redes sociais: @circuitoimpro e @babypedraealicate

Ficha técnica Baby Pedra e o Alicate

Elenco: Adriano Pellegrini, Bernardo Sardinha, Breno Paraízo, Carlos Limp, Taiyo Omura e Thaine Amaral

Som e iluminação: Carolina Lobato