John Lydon, ex-Sex Pistols, e Marky Ramone trocam ofensas em debate sobre o legado do gênero

O movimento punk sempre foi conhecido por não ter papas na língua e por comprar brigas com o sistema. Mas o que acontece quando representantes do gênero brigam entre si? John Lydon (ou Jonnny Rotten), o polêmico vocalista do Sex Pistols, bateu boca com Marky Ramone e Henry Rollins, da banda Black Flag, durante a gravação de um painel de debates sobre o punk rock, como parte da campanha de lançamento de um documentário. Lydon, Marky, Rollins, Duff McKagan (Guns'n'Roses), o produtor John Varvatos e Donita Sparks, do L7, deveriam responder a algumas perguntas, mas a conversa ganhou vida própria.

Macaque in the trees
Lydon e Marky Ramone trocam agressões verbais em debate (Foto: Reprodução)

As coisas esquentaram primeiro entre Lydon e Rollins. "Henry, nunca nos encontramos antes, não é mesmo?", provocou Lydon. "Você disse coisas bobas, mas também excelentes. Queríamos arrancar suas orelhas quando você afirmou que a Black Flag era um bando de crianças ricas do subúrbio", rebateu Rollins. "Sim, eu fiz. Porque não gostei da porra da música. Achei entediante", reagiu Lydon, que ainda insinuou que a grande diferença entre a Blak Flag e a Sex Pistols era que ele (Lydon) cantava com mais clareza.

E a propalada rivalidade entre os Pistols e os Ramones não ficou de fora do repertório de ataques de Lydon. Bastou o baterista dizer que os Ramones abriram caminho para o punk em Nova York e levaram isso para Londres para Lydon resmungar que ele "nem era um Ramone original." "E Sid Vicious era a estrela do Pistols", devolveu Marky, referindo-se ao baixista e cofundador da banda. E Lydon pegou ainda mais pesado. "Isso mesmo, ele era a estrela de imbecis idiotas falsos como você. Aproveite suas drogas e tenha uma morte feliz", atacou, enquanto mostrava a língua para Marky Ramone, que ainda foi chamado de "rejeito de metal pesado". "Vocês ainda cobrem suas orelhas", disse, apontando para a cabeleira de Mark, que mandou Lydon "à merda".

Ao falar sobre o movimento punk, Lydon deu uma pausa nas baixarias para dizer: "A música punk para mim foi positiva, prova positiva, que poderíamos mudar nossas vidas pela música, ou seja, o dizer tudo que queríamos dizer, como atacar os políticos".

Num raro momento de positividade, Donita Sparks tentou acalmar os ânimos e disse que ela e os integrantes do L7 se inspiraram tanto nos Sex Pistols quanto nos Ramones. "Eu já tinha ouvido falar de Ramones e Sex Pistols antes mesmo de saber sobre Iggy Pop", comentou. "Na adolescência, essas bandas foram meio que como um terremoto na minha juventude.