'Se a Rua Beale Falasse' e 'Roma' vencem o Spirit Awards

"Se a Rua Beale Falasse" venceu o prêmio de melhor filme no Independent Spirit Awards no sábado, que também premiou "Roma" como melhor filme internacional.

O filme do diretor Barry Jenkins venceu em três categorias no Spirit: melhor filme, diretor e atriz coadjuvante para Regina King.

"Roma", filme autobiográfico do mexicano Alfonso Cuarón, venceu prêmio de melhor filme internacional, única indicação que recebeu nos Spirit Awards do cinema independente.

"Sinto-me otimista neste momento pela diversidade que estamos vendo no cinema... E acho que esta categoria em breve será irrelevante", disse Cuarón ao receber o prêmio, atribuído faltando menos de 24 horas para a entrega dos Oscars, prêmios da Academia de Hollywood, nos quais sua obra-prima em preto e branco aparece entre os favoritos a Melhor Filme.

"Roma" conta a história de uma jovem indígena chamada Cleo - interpretada pela estreante Yalitza Aparicio -, que trabalha como doméstica e babá na casa de uma família de classe média da Cidade do México nos conturbados anos 1970.

Falado em espanhol e em uma língua indígena, o filme é um projeto pessoal do diretor já ganhador do Oscar com "Gravidade" e do Spirit por "E sua mãe também".

Nas categorias de interpretação, Glenn Close foi considerada a melhor atriz por "A Esposa", enquanto Ethan Hawke venceu por "First Reformed".

O britânico Richard E. Grant ficou com o prêmio de melhor ator coadjuvante por "Can You Ever Forgive Me?".