Drama sobre dependência química

QUERIDO MENINO (*** - Bom)

Divulgação
Credit...Divulgação

Dependência química é uma doença. "Querido Menino" é baseado no livro de memórias escrito por David Sheff, um conceituado jornalista, que relata a luta tocante com seu filho Nik, viciado em metanfetamina, e sua jornada de recuperação - com altos e baixos.

Steve Carell e Timothéé Chalamet ("Me Chame Pelo Seu Nome") interpretam pai e filho. A direção do belga Felix Van Groening ("Alabama Monroe") optou por fugir do sensacionalismo da parte das memórias do filho Nik, que descrevem a excitação e o barato da droga, assim como o seu fundo de poço que foi de se prostituir para manter seu vício. Felix segue o caminho do pai desesperado e cada vez mais consciente do seu fracasso em livrar o filho do desespero que aflige a família. Histórias como essa costumam ter apenas dois finais: sobriedade ou morte (existem poucas variáveis como prisão ou atravessar o espelho e viver em um manicômio). Boa parte do sucesso de "Querido Menino" pertence as excelentes atuações de Carell e Chalamet (que foi indicado ao Globo de Ouro por seu papel).

Macaque in the trees
Angústia e realismo na luta contra a dependência (Foto: Divulgação)

Acertos e tropeços fazem parte da recuperação, que normalmente envolve clínicas de reabilitação e programas de doze passos (como o existente em Narcóticos Anônimos). Os flashbacks de dias felizes preparam o sofrimento e angústia do presente diante de uma doença crônica. Para muitos pode ser uma história sem identificação, tirando o drama e o sofrimento, mas a dupla de atores faz com que o público se prenda a trama até o fim. Um dos motivos é o realismo do roteiro e o genuíno sentimento de um pai que tenta entender a adicção que vive seu filho. Existe uma cena pós crédito com um monólogo de Nik que justifica aguardar até o fim. (T.T.)



Angústia e realismo na luta contra a dependência
Angústia e realismo na luta contra a dependência