Jornal do Brasil

Cultura

Casa de Galileu Galilei em Florença ganha novos ares

Residência onde o físico morreu mantém viva sua memória

Jornal do Brasil

A casa onde o físico italiano Galileu Galilei (1564-1642) viveu seus últimos anos foi reaberta na última sexta-feira (12), após passar por um processo de renovação.

A vila Il Gioiello, situada na colina de Arcetri, em Florença, exibe objetos e decorações que contam o cotidiano e a memória do cientista na residência onde ele foi confinado em prisão domiciliar.

Alguns ambientes da casa foram completamente reconstruídos com base em documentos da época, incluindo o estúdio de Galileu, que ganhou móveis autênticos do século 16, escolhidos por antiquários guiados pelo inventário do cientista.

Artesãos reconstruíram cadernos com cópias das anotações de Galileu sobre o movimento dos astros. Já no cômodo onde o físico morreu, um baixo-relevo o representa com seus discípulos. A cozinha também foi reconstruída, sob curadoria da Accademia dei Georgofili.

O projeto foi proposto pela Fondazione Cr Firenze, em colaboração com a instituição "Il Cole di Galileo". Também foram instalados monitores que exibem uma ampla documentação proposta pelo Museu Galileu, em Florença, sobre as obras produzidas pelo físico.



Recomendadas para você