Criança curte roupa

A garotada (mesmo os bebês), muitos com o smartphone preso na frente do carrinho!) anda preferindo eletrônicos, para ver vídeos e curtir os jogos. Mas a moda também faz sucesso. Além de ligados nos iPads e games, meninos e meninas nos surpreendem gostando de roupas e acessórios _ basta ver o número de miniblogueiras na rede. E as marcas brasileiras investem pesado, recorrendo a argumentos de roupa de gente grande, como as pesquisas de tendências. Até aquela referência no sertão, vista na Mara Mac, marca top feminina, aparece para as menininhas. Ou são desenvolvidas linhas tipo mãe e filha iguais, como faz a grife paulista Fillity, recém-chegada ao Rio de Janeiro, já com 30 anos de atividade nacional.

Importância econômica

Uma boa razão para este investimento é a perspectiva de movimentação de R$ 9,4 bilhões no varejo, segundo a pesquisa do CNDL/SPC Brasil (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e Serviço de Proteção ao Crédito). Um exemplo, o gasto médio de cada consumidor nos presentes de Dia das Crianças, que ficou em R$ 187.

Um preço que caberia na maioria das opções da moda, já que é possível encontrar vestidinhos de ponto smock por menos de R$ 100 na Feira Hippie da Praça General Osório, no espaço da D. Edna Braga. Ou uma novidade das Havaianas, a sandália papete, da linha Kids Move, por R$ 39,90. Já uma joia com a figurinha do flamingo feita com rodocrosita, assinada por Maria Dolores custa a partir de R$ 97. Flamingos, unicórnios e lhamas figuram entre as atuais manias infantis e adolescentes. Mais tradicional, a coleção Minha Primeira Pérola, criada pela joalheria paulistana Julio Okubo, enfeita crianças e bebês com pulseiras em ouro e pequenas pérolas.

Escolhas fashion

Em vez de hesitar entre uma boneca Baby Alive ou as dezenas de variações da LOL, ou entre um Hulk ou um Venon, melhor saber das novidades da moda infantil. Na Fábula, marca mini da Farm, a coleção Festejo foi inspirada na Fundação Casa Grande, no Cariri. As estampas lembram o cordel, os acessórios são pochetes de galinha, bolsa de cavalinho e mochila de dinossauro.

As férias no sítio, correndo atrás dos bichos, viraram as estampas e cores da BB Básico. Outra linha de verão fora da cidade, em uma ilha paradisíaca, está na coleção da Blue Man. Sungas: biquínis, kaftans e bodies combinam padronagens de frutas tropicais, flores e desenhos étnicos.

Sucesso dos acessórios

Além das papetes das Havaianas, os pezinhos que correm e pulam o dia inteiro vão curtir o conforto da Kenner M12, uma novidade da marca carioca de sandálias do grupo Redley/Cantão. O nome M12 se refere ao jogador Marcelo, que assina a segunda coleção, agora com a parte infantil _ na hora de dar de presente vale contar esta história, do jogador famoso que quer calçar seus filhos com os chinelos que ele mesmo criou.

Para as meninas são cinco modelos, entre tênis, sandália e sapatilha, iguais às das mães, em numeração de 28 a 32 na Sonho dos Pés.