Jornal do Brasil

Cultura

Ney Matogrosso e amigos fazem show beneficente para instituição que resgata, cuida e liberta animais silvestres

Jornal do Brasil MÔNICA LOUREIRO, monica.loureiro@jb.com.br

Ney Matogrosso encabeça a escalação de artistas - Alice Caymmi e Trio Madeira Brasil, entre outros - que realizam hoje, às 21h, o show “Pela Vida Livre”, no Circo Voador, em prol do Instituto Vida Livre. Há três anos trabalhando na reabilitação, recuperação e liberdade de animais silvestres vítimas do tráfico e de maus-tratos, o instituto idealizado e presidido por Roched Seba está em plena campanha para a criação de um centro de triagem e tratamento de animais no Rio.

“Nós atuamos no Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, em Seropédica. Fazemos exames, tratamentos, encaminhamos para clínicas e, se for necessário, até cuidamos deles em casa - claro que com a autorização do Ibama. No Rio, não existe nenhum espaço”, diz Roched. “Aquele lugar não tem mais condições de receber animais. Tem uma rodovia que passa praticamente lá dentro e causa um estresse terrível para os bichos”, afirma Ney, que tem um envolvimento bem maior com o Vida Livre do que a simples participação no show. Através de Cássia D´Élia, uma amiga em comum, com quem comentou que tinha uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), ele conheceu Roched, antes mesmo da criação do instituto. A propriedade de Ney, dentro da Mata Atlântica, foi transformada em área de soltura. “Fiz um ambiente adequado, com uma gaiola gigantesca em formato de ‘T’, com uma proteção na parte superior e, para baixo, aberta para que os animais se readaptem à natureza, reaprendendo a se alimentar e voar sozinhos”, explica Ney.

{'nm_midia_inter_thumb1':'http://www.jb.com.br/_midias/jpg/2018/10/03/97x70/1_0410_ney_wallpaper-46632.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5bb577dbb7cd8', 'cd_midia':46706, 'ds_midia_link': 'http://www.jb.com.br/_midias/jpg/2018/10/03/627x418/1_0410_ney_wallpaper-46632.jpg', 'ds_midia': 'Ney Matogrosso e amigos fazem show beneficente para instituição que resgata, cuida
e liberta animais silvestres', 'ds_midia_credi': 'Divulgação', 'ds_midia_titlo': 'Ney Matogrosso e amigos fazem show beneficente para instituição que resgata, cuida
e liberta animais silvestres', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '627', 'cd_midia_h': '418', 'align': 'Left'}

O cantor comenta que muitos que chegam por lá são bem mansos: “Esses precisam ficar mais tempo, como as corujas que estão acostumadas a comer carne diretamente no bico, até poderem caçar por conta própria.”

O cantor foi o primeiro parceiro do Vida Livre a ceder a propriedade para ser uma área de soltura. “Ano passado, conseguimos mais duas, uma do ator Bruno Gagliasso e outra da empresária Brenda Valansi”, conta Roched. Mais de 60% dos animais resgatados do tráfico são de aves. Há também o recolhimento de filhotes perdidos e animais machucados. “Entre os mamíferos, os mais frequentes são gambás e ouriços. Também resgatamos cachorro do mato, queixada, preguiça, gato mourisco e capivara. Tartarugas e jacarés são os répteis mais comuns, além da jiboia”, enumera o presidente. 

Macaque in the trees
O Trio Madeira Brasil, com que Ney Matogrosso já se apresentou diversas vezes, participa do show (Foto: Divulgação)

O show “Pela Vida Livre”, que coincide com o Dia Internacional dos Animais, tem renda total dos ingressos revertida para a instituição. Mas o público pode colaborar ainda mais. No ingresso solidário, a ideia é que as pessoas doem um quilo de alimento para animais, como alpiste, girassol, milho, ração e mistura para pássaros. “Já tivemos o apoio da ArtRio, onde, com curadoria de Laura Lima, 27 artistas doaram obras. E vamos lançar roupas exclusivas em parceria com a marca The Paradise. Mas continuamos em busca de empresas e pessoas que queiram ajudar a viabilizar esse projeto”, avisa Roched.

Macaque in the trees
Alice Caymmi é outra artista que se engajou no projeto em favor do Vida Livre. A ideia de convidá-la partiu do próprio Ney Matogrosso (Foto: Divulgação)

Ney, que topou participar assim que Roched falou da ideia do show, sugeriu a participação de Alice Caymmi e do Trio Madeira Brasil, músicos com quem já se apresentou várias vezes. Beraderos, João Cavalcanti e Marcelo Caldi, além do DJ Raphael Vianna, também participam da noite. Segundo Ney, cada artista vai apresentar sete músicas, acompanhado por sua própria banda. Ele optou pelo formato voz e dois violões. “É um formato que montei para participar de um desfile de moda em São Paulo, em agosto, e acabei fazendo outras apresentações, como no encerramento do Queermuseu. Mas agora vou parar porque, ainda este mês, começo a ensaiar para o novo show que pretendo estrear em janeiro”, conta ele, que encerrou em abril, após cinco anos de apresentações, a turnê “Atento aos sinais”.

Para o próximo show, Ney diz que, se surgir alguma canção inédita, será por acaso. “Estou com um repertório só de músicas já gravadas, algo parecido com que fiz em ‘Beijo bandido’ (2009)”, diz ele, avisando que CD só depois de um ano de show na estrada e DVD, mais dois. “Faço ao contrário, pois, quando parar para gravar, estarei com o repertório bem amadurecido”, afirma. Na próxima semana, o cantor participa do evento Digital Music Experience, na Barra. Na quinta-feira, às 17h, ele bate um papo com Pedro Bial sobre “A moda de Ney Matogrosso: identidade e ruptura de padrões”: “O Marco Mazzola (idealizador do festival) que me convidou. Achei estranho me chamarem para falar sobre isso, mas vamos lá!”, brinca ele.

----------

SERVIÇO

PELA VIDA LIVRE - Com Ney Matogrosso, Alice Caymmi, Beraderos, João Cavalcanti, Marcelo Caldi e Trio Madeira Brasil. Pista: DJ Raphael Vianna. Circo Voador (R. dos Arcos, s/n - Lapa; Tel.: 2533-0354). Hoje, às 21h. R$ 160 e R$ 80 (solidário com 1kg de alimento para animais).

 



Recomendadas para você