Jornal do Brasil

Cultura

Premiê armênio diz que morte de Aznavour é 'enorme perda para o mundo'

Jornal do Brasil

A morte do cantor e ator Charles Aznavour, nesta segunda-feira aos 94 anos, é uma "enorme perda para o mundo inteiro", declarou o primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pachinian, homenageando "um filho do povo armênio".

"É difícil acreditar que uma pessoa que marcou época, que marcou a história, o amor, que serviu ao seu povo, uma pessoa que durante 80 anos maravilhou e aqueceu o coração de dezenas, centenas, milhões de pessoas, não está mais entre nós", escreveu Pachinian no Facebook.

mkh-pop/nm/sg/mr



Recomendadas para você