Jornal do Brasil

Cultura

Canto das evidências: confira crítica de 'Coração de cowboy'

Jornal do Brasil ANA RODRIGUES*, especial para o JB

Dentro da bolha comercial, o gênero sertanejo sempre foi dos mais rentáveis em suas diversas mutações. Em “Coração de cowboy”, de Gui Pereira, Lucca (Gabriel Sater), um jovem músico, violeiro de raiz, vive uma situação limite: ser o popstar das músicas de sucesso fácil ou um artista para a posteridade? Dominado por empresários que objetivam apenas o agora, Lucca sobe no palco para cantar o hit “Curtição no Guarujá”. A letra, machista e nada romântica, é tudo que não queria para a carreira dele. O rapaz viveu uma tragédia familiar, mas o estrelato o desviou do que realmente importava.

O cantor volta à sua cidade natal para um reencontro com o pai (Jackson Antunes, emocionante), desperta o talento esquecido da antiga parceira (Thaís Pacholek), e se encanta com a dona do bar (Thaila Ayala), tudo regado à música com as tradicionais brigas de bebedeira. O roteiro claudica nas subtramas com problemas de dramaturgia. Participação especial de Chitãozinho e Xororó, através de clássicos como “Evidências”. Afinal, é nas letras simples e sinceras que se evidencia a essência apaixonada que tanto Lucca deseja resgatar.

*Membro da ACCRJ

______________________________

CORAÇÃO DE COWBOY: * (Ruim)

Cotações: o Péssimo; * Ruim; ** Regular; *** Bom; **** Muito Bom



Recomendadas para você