Seleção brasileira: equipe não passou no primeiro teste

O professor avisou, os alunos ouviram, mas não conseguiram aplicar as lições em campo. No fim, foram traídos pelos erros e reprovados no primeiro grande teste. Renato Augusto saiu do banco de reservas para mudar o andamento do jogo com seu gol de cabeça, mas mesmo assim não conseguiu evitar a derrota. 

O meia lembrou que Tite já havia alertado que o grupo precisaria estar preparado para enfrentar momentos de adversidade. Para o camisa 8, o time errou demais por ‘’desespero’’ de tentar acertar e buscar a vitória a qualquer custo. 

“Temos que estar preparados para tudo, o Tite sempre falava isso, inclusive na situação de começar o jogo perdendo. Nos desesperamos um pouco, por isso saiu o segundo. Depois ficou bem mais difícil para buscar o resultado”, disse. 

Capitão e jogador mais experiente da seleção, Miranda, 33 anos, entende que o time errou muitos passes porque forçou mais as jogadas, e assim como o goleiro Alisson, fez questão de destacar as qualidades da seleção da Bélgica. 

Mesmo triste com a eliminação, o capitão fez questão de dar apoio aos mais jovens ainda no gramado. Lembrar a cada um que “todos lutaram até o fim” e que ainda há tempo para eles conquistem um título mundial. 

“Como já falei com eles dentro de campo, são jovens que têm grande talento. Fizeram todo o trabalho que deveriam fazer. O que fica desse grupo é que é batalhador, jovem e que tem grandes possibilidades de ganhar o próximo mundial”, aposta Miranda. 

Philippe Coutinho, que não foi tão eficiente como das outras vezes, era um dos mais abatidos na saída do estádio e adiantou que já espera por uma chuva de críticas após a eliminação. Já Marcelo e Fernandinho pediram a permanência do técnico Tite, enquanto Neymar não quis falar com jornalistas. 

“Quando a gente perde se falam muitas coisas, principalmente no Brasil. A gente recebe pancada para todo o lado. Estou muito chateado com essa derrota, não tem o que falar”, lamentou Coutinho. 

-------

Martínez: ‘Vencer o Brasil é muito especial’

Ainda em completo êxtase, o espanhol Roberto Martínez, técnico da Bélgica, parecia não acreditar que seu time havia eliminado a seleção brasileira, time pelo qual sente muita admiração. 

Para Martínez, “o Brasil teve fineza e qualidade” e não se sentiu derrotado em momento algum. Ele elogiou o trabalho de Tite e o desempenho da seleção. 

“Isso é muito especial. Vencer o Brasil em uma Copa... certamente todos devem perceber que isso é uma memória incrível. Vai ficar marcado para as outras gerações. Toda Bélgica com certeza está feliz”. 

Enquanto o técnico elogiava a postura dos brasileiros, o goleiro Courtois, que fez uma defesa incrível evitando o que poderia ser o gol de empate num chute de Neymar, quase no fim, viu soberba no adversário. 

“Os brasileiros já pensavam que iriam ganhar a Copa. Mas nós vencemos. Aprendemos que o melhor sempre ganha. Ganhamos com ideia tática bem definida”.