Atual campeã, Alemanha perde para a Coreia do Sul e cai na primeira fase da Copa

A campeã do mundo está fora. Pela primeira vez em sua história, a Alemanha caiu na primeira fase da Copa. Nem a vitória épica contra a Suécia serviu para levantar o ânimo da tetracampeã mundial, que voltou a apresentar os erros das primeiras rodadas e perdeu de forma inacreditável para a Coreia do Sul, por 2 a 0. Como a Suécia goleou o México por 3 a 0, a seleção alemã foi eliminada. De quebra, terminou na lanterna do Grupo F.

Enganou-se quem pensou que veria uma Alemanha cheia de confiança e capaz de superar rapidamente a seleção mais frágil do grupo. A atual campeã repetiu os problemas das primeiras partidas e falhou ao buscar mecanismos para furar a defesa coreana no primeiro tempo. Só encontrava brechas quando conseguia recuperar a posse na saída de bola dos asiáticos, que pouco recorriam à ligação direta.

>> Veja a tabela do Grupo F

>> Confira as chaves da segunda fase

Aos 14, Goretzka roubou a bola na intermediária ofensiva e tentou cruzamento rasteiro para Werner no segundo pau, mas Kim Young-Gwon, que se mostrou muito seguro durante toda a partida, salvou. Cinco minutos depois, Neuer quase engoliu um frango em falta forte cobrada por Woo-Young, só que o goleiro se recuperou antes de Son pegar o rebote.

Apesar da postura um pouco mais defensiva, a Coreia do Sul tentava incomodar a posse de bola alemã, que acontecia sempre à esquerda, com Kroos. Recordistas em faltas nas duas primeiras rodadas, os coreanos abriam a caixa de ferramentas para brecar algumas jogadas.

Principal jogador da Coreia, Son teve sua chance aos 25, após corte mal feito da defesa alemã. O camisa 7, no entanto, tentou pegar de primeira e finalizou por cima da meta. A melhor oportunidade dos europeus apareceu aos 39, em cobrança de escanteio. Werner desviou, Hummels dominou e ainda conseguiu driblar o marcador antes de chutar em cima de Hyun-Woo, que fechou bem o ângulo.

Mais aguda na volta para o segundo tempo, a Alemanha quase abriu o placar aos três minutos. Kimmich recebeu livre pela direita e colocou na cabeça de Goretzka, que cabeceou para grande defesa de Hyun-Woo. O clima de tensão aumentou depois que a Suécia abriu o placar em Ecaterimburgo, e o empate deixou de servir para os alemães. E os coreanos passaram a atuar pela honra.

Com mais espaço, a Coreia começou a levar perigo nos contragolpes. Aos sete, Son entrou na área e chutou para fora. Insatisfeito com a produção ofensiva, Löw trocou Khedira por Mario Gómez para ter uma referência de mais força física.

O centroavante teve sua primeira chance aos 23, mas Hyun-Woo novamente defendeu. Dois minutos antes, os coreanos haviam desperdiçado a melhor oportunidade. Seon-Min quis dar um drible a mais quando estava na cara de Neuer, e foi desarmado.

Os buracos deixados pela Alemanha só aumentavam, mas os coreanos erravam em todas as tomadas de decisão na hora de finalizar os contra-ataques. Os alemães tiveram a bola da classificação aos 42. Hummels apareceu como um atacante e Özil cruzou na medida. O zagueiro, porém finalizou com o ombro e errou o alvo. Logo depois, Hyun-Woo fez outra boa intervenção para salvar um chute rasteiro de Kroos.

Contra as cordas, a seleção alemã foi nocauteada aos 47, com contribuição do VAR. Em sobra de escanteio, Young-Gwon pegou a sobra, livre na pequena área, e mandou para as redes. O auxiliar assinalou impedimento, mas as imagens mostraram que a bola havia saído do pé de Kroos. Herói no triunfo sobre a Suécia, hoje o craque foi vilão.

Ainda deu tempo para mais um. Até Neuer estava no ataque, e um chutão de Se-Jong encontrou Son com campo aberto para marcar. Como partiu de trás do meio-campo, o camisa 7 só teve o trabalho de carregar e empurrar para o gol vazio, para enterrar de vez a Alemanha e mandar a campeã mundial de volta para casa. A Rússia é mesmo um território inóspito para os alemães.

Coreia do Sul: Hyun-Woo; Lee Yong, Young-Sun, Kim Young-Gwon e Hong Chul; Jae-Sung, Jang, Woo-Young e Seon-Min (Se-Jong); Son Heung-Min e Koo Ja-Cheol (Hwang Hee-Chan).

Alemanha: Neuer; Kimmich, Süle, Hummels e Hector (Brandt); Khedira (Mario Gómez), Kroos, Goretzka (Thomas Müller), Özil e Reus; Werner.

Juiz: Mark Geiger (Estados Unidos).

Cartões amarelos: Woo-Young , Jae-Sung, Seon-Min e Son Heung-Min.