Kolarov garante vitória da Sérvia em jogo equilibrado com a Costa Rica

Na abertura do grupo do Brasil na Copa do Mundo, melhor para a Sérvia. Em partida equilibrada, um golaço de falta de Kolarov assegurou a vitória por 1 a 0 sobre a Costa Rica. Os sérvios tiveram dificuldades no primeiro tempo, mas voltaram um pouco melhores para a etapa final e conquistaram seus três primeiros pontos no Mundial da Rússia. Os costarriquenhos agora farão jogo de vida ou morte contra o Brasil na próxima sexta-feira, em São Petersburgo, enquanto a seleção sérvia encara a Suíça em Kaliningrado.

Consagrada pela defesa sólida no Mundial de 2014, a Costa Rica seguiu com sua filosofia de jogo. Mas não deixou de atacar logo nos primeiros minutos, sempre com participações de Bryan Ruiz, cérebro do time, e Ureña, homem mais avançado.

Servido pelo camisa 10, o atacante dominou mal e acabou sem ângulo para superar Stojkovic, aos três minutos. Na sequência, Giancarlo González subiu livre, mas cabeceou em cima do goleiro. O zagueiro voltou a aparecer sem marcação aos 12, e finalizou por cima.

Apesar de ter mais posse de bola, a Sérvia sentia dificuldade para criar chances reais de gol, mesmo com a boa participação do jovem Milinkovic-Savic, que atuava por trás do centroavante Mitrovic, outro bom valor. Os europeus utilizavam cruzamentos para a área em excesso. Uma das principais armas da equipe por conta de seu chute forte, Kolarov experimentou a primeira aos seis minutos, para fora.

Milinkovic-Savic, de 23 anos, recebeu ótimo passe de Kolarov aos 28, mas o chute de perna esquerda ficou fácil para Keylor Navas. O lance mais bonito da etapa inicial acabou invalidado pela arbitragem. Aos 44, Milivojevic colocou na área e Milinkovic-Savic emendou uma bicicleta no canto para boa defesa de Navas. O auxiliar marcou um impedimento duvidoso.

Em apenas cinco minutos de segundo tempo, os sérvios já assustaram mais do que em toda a primeira etapa. Mitrovic tabelou com Milinkovic-Savic e saiu na cara de Navas. Na hora de definir, no entanto, chutou fraco e facilitou a defesa do goleiro. Aos 11, a bola parada de Kolarov fez a diferença.

Após falta de Guzmán em Mitrovic, o lateral-esquerdo cobrou com perfeição no ângulo esquerdo de Navas para abrir o placar. Foi o terceiro gol de falta na Copa de 2018, mesmo número de toda a Copa de 2014.

A Costa Rica trocou Ureña por Cambpell para aumentar a velocidade no ataque, mas continuou sem levar muito perigo à defesa sérvia. O placar quase dobrou aos 32, mas um leve desvio de Navas depois de cruzamento de Tadic evitou o gol de Kostic.

Na reta final, os costarriquenhos foram para o abafa, com base no chuveirinho. A alta estatura do time da Sérvia serviu para lidar com as ameaças e garantir a vitória. Ainda houve tempo para o árbitro senegalês Malang Diedhiou consultar a vídeo-arbitragem (VAR) em um lance que Prijovic deixou o braço no rosto de Acosta. Após ver as imagens, o juiz deu cartão amarelo.  

Costa Rica: Keylor Navas, Gamboa, Acosta, González, Óscar Duarte e Calvo; Celso Borges, Guzmán (Colindres), Bryan Ruiz e Venegas (Bolaños); Ureña (Campbell). 

Sérvia: Stojkovic, Ivanovic, Milenkovic, Tosic e Kolarov; Matic, Milivojevic, Tadic (Rukavina), Milinkovic-Savic e Ljajic (Kostic); Mitrovic (Prijovic). Juiz: Malang Diedhiou (Senegal). 

Cartões amarelos: Calvo, Guzmán, Ivanovic e Prijovic.