Alemanha cai em armadilha e perde para o México na estreia da Copa do Mundo

A maldição da estreia do atual campeão fez uma nova vítima: defendendo o título da Copa do Mundo, a Alemanha perdeu para o México por 1 a 0, neste domingo, no primeiro jogo do grupo F do torneio.

Com atuação impecável na defesa e perigosos contra-ataques, os mexicanos contaram com a velocidade de Hirving Lozano para garantir a vitória, aos 35 minutos do primeiro tempo.

Pressionada após festa polêmica que marcou a concentração antes da viagem para a Rússia, a seleção mexicana quebrou um tabu histórico contra a Mannschaft. Foi a primeira vitória latino americana em seis jogos oficiais contra os alemães.

O resultado deixa o México na liderança da chave, que ainda conta com o duelo entre Suécia e Coreia do Sul na segunda-feira para completar a primeira rodada.

Já a Alemanha precisa se recuperar da zebra no duelo contra os suecos, dia 23 de junho, mesma data do encontro entre sul-coreanos e mexicanos.

- Contra-ataque feroz -

Com o último encontro entre as equipes na Copa das Confederações de 2017 na memória - goleada alemã por 4 a 1 na semifinal -, Juan Carlos Osório percebeu que para tentar jogar de igual para igual teria que apostar nos contra-ataques.

O jogo começou animado, com as duas equipes buscando o gol logo no início. O México deu trabalho para Manuel Neuer, que fez duas defesas importantes antes dos primeiros 15 minutos, mas o ataque alemão também colocou Ochoa para trabalhar, apostando na mobilidade do trio ofensivo e em chutes de longa distância de Kroos.

As estratégias das seleções eram nítidas: a Alemanha controlava a posse de bola e trocava passes curtos em busca de espaços na defesa mexicana, que saía em velocidade no contra-ataque mas falhava na hora de definir as jogadas.

E foi justamente numa dessas transições rápidas, depois de várias tentativas desperdiçadas, que o México conseguiu abrir o placar aos 35 minutos do primeiro tempo. Depois de fazer o pivô no meio de campo, Chicharito Hernández acelerou o jogo e abriu no lado esquerdo para Hirving Lozano, que limpou o zagueiro e bateu firme com a perna direita para vencer Neuer.

A resposta alemã foi imediata. Após uma blitz defendida pela zaga mexicana, Kimmich foi derrubado na entrada da área e o árbitro assinalou falta. Kross cobrou com categoria no ângulo esquerdo de Ochoa, que conseguiu alcançar com a ponta dos dedos, aos 37, e ainda viu a bola bater no travessão.

- Retranca mexicana -

Com a vantagem, o técnico colombiano Carlos Osório aproveitou para fechar ainda mais a marcação mexicana e tentar mais uma jogada rápida de contra-ataque na segunda etapa, já que a Alemanha pisava no campo de ataque com todos os jogadores de linha.

Aos 11 minutos, depois de segurar as primeiras ofensivas alemãs, o México conseguiu o contra-golpe que esperava com Chicharito. O atacante estava em vantagem em dois contra um, mas errou o passe para Carlos Vela no momento decisivo e desperdiçou mais uma oportunidade.

O técnico Joachim Low então tirou um volante para povoar ainda mais a área latina com os atacantes Marco Reus e Mario Gomez. A pressão alemã começou a surtir efeito e o número de finalizações ao gol de Ochoa aumentou, mas os chutes não eram precisos, com um percentual de acertos de apenas 33%.

Do outro lado, Osório não se envergonhou com a retranca e montou uma verdadeira muralha mexicana na frente de Ochoa, formando uma linha de seis defensores após a entrada de Rafael Márquez. É a quinta participação do zagueiro de 39 anos em Copas do Mundo, igualando o recorde do alemão Mathhaus, do italiano Buffon e do compatriota Carbajal.

O jogo virou ataque contra defesa, com o México sendo perigoso nos contra-ataques mas colecionando oportunidades desperdiçadas de matar a partida. Aos 43 minutos, a Alemanha acertou a trava com chute de Brandt de fora da área.

No lance final a Alemanha foi para o tudo ou nada. O goleiro Neuer chegou a ir para a área em cobrança de escanteio, tamanha a importância de evitar a derrota no primeiro jogo. Mas o México segurou o resultado com unhas e dentes e garantiu a vitória na estreia e a primeira em jogos oficiais contra a Alemanha.

fa