No retorno à Copa do Mundo após 36 anos, Peru perde para Dinamarca

Depois de 36 anos de espera, o Peru não matou as saudades de Copa do Mundo da maneira como gostaria e acabou derrotado pela Dinamarca por 1 a 0, neste sábado, em partida válida pelo grupo C.

Christian Cueva, do São Paulo, chegou a desperdiçar cobrança de pênalti assinalado após consulta ao VAR no final da primeira etapa, antes de Yurary Poulsen fazer o gol da vitória dos dinamarqueses, aos 14 minutos do segundo tempo.

O resultado frustrou a equipe sul-americana, que dominou a partida e teve muitas chances de gol, mas parou na boa atuação do goleiro Kasper Schmeichel.

Paolo Guerrero, atacante do Flamengo, realizou o sonho de jogar uma Copa do Mundo e quase fez um belo gol de calcanhar ao entrar na segunda etapa. O jogador quase ficou de fora do mundial por conta de suspensão por doping, mas pouco antes do início da competição conseguiu a liberação para atuar.

A Dinamarca está na segunda colocação do grupo C atrás da França, que venceu a Austrália por 2 a 1 em partida marcada pela estreia da vídeo arbitragem na Copa do Mundo.

Na segunda rodada, os dinamarqueses enfrentam os australianos, em Samara, enquanto franceses e peruanos duelam em Ecaterimburgo. Os dois jogos vão ser disputados no dia 21 de junho.

- VAR na Copa -

Apesar da epopeia para conseguir participar da Copa do Mundo, depois de receber suspensão por doping, Paolo Guerrero acabou preterido por Ricardo Gareca e começou a partida no banco de reservas.

Mesmo sem seu capitão, foi o Peru que começou a partida pressionando os europeus, empurrada pela torcida que era maioria no estádio. Nos primeiros 15 minutos, o time sul-americano chegou perigosamente ao ataque em duas oportunidades, mas parou em boas defesas de Schmeichel nos chutes de Yotún (7) e Carillo (12).

Depois do abafa inicial, a Dinamarca equilibrou o jogo e começou a apostar com a velocidade de Pione Sisto, um dos destaques da equipe na partida ao lado de Christisen Eriksen, que ditava o ritmo do time europeu.

Apesar dos nórdicos dominarem a posse de bola, a seleção peruana continuava melhor em campo. Aos 43, após chegada ao ataque com bela troca de passes, Cueva foi tocado pelo zagueiro e caiu dentro da área. O lance seguiu normalmente, até que o árbitro paralisou a partida com o chamado do VAR.

Na revisão do lance no vídeo, o árbitro Bakary Gassama assinalou a penalidade para o Peru. Cueva foi para a bola e cobrou muito mal, isolando pelo alto. O jogador do São Paulo foi para o intervalo chorando, sendo consolado pelos companheiros.

- Guerrero em campo -

No início do segundo tempo, o panorama foi diferente da primeira etapa. A Dinamarca dominou a posse de bola e tentou encontrar espaços trocando passes para furar a defesa peruana.

Aos 13 minutos, Eriksen recebeu passe de Sisto e puxou contra-ataque em liberdade. O camisa 10 carregou e abriu no lado esquerdo para Yurary Poulsen, que bateu firme na saída de Gallese para abrir o placar.

Gareca então decidiu colocar em campo Paolo Guerrero. Na primeira tentativa, o camisa 9 recebeu cruzamento pelo lado direito e cabeceou firme, mas Schmeichel encaixou.

A presença do centro-avante impôs respeito aos zagueiros dinamarqueses. Os sul-americanos melhoraram no jogo e quase empataram em três oportunidades, aos 23, 26 e 27 minutos.

A melhor chegada vei justamente com Guerrero, aos 33. Depois de boa jogada de Cueva, o atacante recebeu de costas na pequena área e arriscou de calcanhar, mas a bola saiu raspando a trave.

Apesar do bom momento na partida, os peruanos esbarraram na excelente atuação de Schmeichel, que evitou empate em chute de Farfán, aos 38. A pressão continuou até o momento final do jogo, mas nem mesmo com cinco minutos de acréscimo o Peru conseguiu evitar a derrota no retorno à Copa do Mundo.