Irã conta com sorte e supera Marrocos com gol contra nos acréscimos

Elo mais frágil do grupo B, Marrocos e Irã protagonizaram jogo pegado na estreia da Copa do Mundo, nesta sexta-feira, em partida definida com gol contra de Aziz Bouhaddouz que deu a vitória por 1 a 0 para os iranianos.

Quando o jogo parecia terminar empatado sem gols, uma cobrança de falta aos 49 minutos do segundo tempo acabou no fundo das redes marroquina após desvio de cabeça do atacante para a própria meta.

Espanha e Portugal completam a primeira rodada da chave ainda nesta sexta, em um dos jogos mais atrativos da fase de grupos.

A vitória do Irã coloca o país na briga por uma vaga nas oitavas de final, enquanto os marroquinos precisam superar os favoritos europeus para sonhar com uma classificação à próxima fase.

Na segunda rodada do grupo B, o Marrocos encara Portugal, enquanto o Irã enfrenta a favorita Espanha. Os dois jogos serão disputados no dia 20 de junho.

- Limitações técnicas -

Depois de 20 anos fora da Copa do Mundo, o Marrocos voltou ao torneio demonstrando vontade. A equipe começou a partida buscando o ataque e pressionando os iranianos, mas a primeira jogada de perigo veio só aos 18 minutos do primeiro tempo.

Após bate rebate dentro da área iraniana, os marroquinos quase abriram o placar em chute de Benatia defendido pelo goleiro, com a zaga limpando o lance na sequência.

O primeiro tempo foi marcado pela superioridade marroquina na posse de bola, mas pouco poder de definição das jogadas. Se segurando lá atrás, o Irã demorou para equilibrar as ofensivas, aproveitando espaços deixados na defesa adversária.

Tímido em campo, o Irã só conseguiu chegar com clareza no final de primeira etapa, após vacilo marroquino no meio de campo que gerou rápido contra-ataque.

Azmoun recebeu livre em velocidade, ficou cara a cara com o goleiro, mas bateu em cima de El Kajoui. No rebote, Jahanbakhsh tentou por cima e foi parado em outra boa ação do arqueiro aos 42 minutos.

- Gol salvador -

Na volta do intervalo, ficou nítida a falta de capacidade criativa das duas equipes, muito por conta do temor de sofrer um gol que poderia ser fatal. O jogo ficou truncado no meio de campo, com muitas disputas físicas e entradas duras.

Aos 27 minutos, Nourredine Amrabat participou de disputa de bola e acabou levando a pior. Os jogadores bateram cabeça e o atleta marroquino caiu batendo o rosto no chão. O lateral ficou tonto na beira do campo e precisou ser substituído pelo xará Sofyan Amrabat.

Depois de muitas paralisações e partida arrastada, o Marrocos voltou a assustar com chute de Ziyech da entrada da área, aos 34 minutos, depois de pivô de Belhanda, mas o goleiro Beiranvand voou para buscar no canto.

Por conta do pouco tempo de bola rolando, o árbitro deu seis minutos de acréscimos na partida. E o tempo extra teve efeito para o Irã, que foi inferior durante o jogo mas contou com sorte nos momentos finais.

Em cobrança de falta pelo lado esquerdo aos 49 minutos do segundo tempo, o atacante Bouhaddouz, que acabara de entrar em campo, cabeceou para as próprias redes e definiu a vitória dos iranianos.

bur/dr/psr/fa