Júlio César revela blefe com Forlán e diz: "me senti um Neymar em defesa"

A defesa de um pênalti aos 15min do primeiro tempo fez o goleiro Júlio César se sentir um Neymar. Pelo menos é o que o camisa 12 revelou no dia seguinte ao lance fundamental na vitória brasileira por 2 a 1 sobre o Uruguai na semifinal da Copa das Confederações, no último domingo, no Mineirão.

“Tenho certeza absoluta (que foi como um gol). Para o goleiro, é o auge. Você se sente como um Neymar, um Fred. A explosão foi nítida no Mineirão. Quando o pênalti foi marcado, os jogadores estavam com caras tristes porque há 90% de chances de a bola entrar. Daí você pega um pênalti e é como um gol. A torcida explode, os jogadores explodem. Todos vieram me abraçar. Isso renova a energia do time”, afirmou.

Para conseguir a defesa, Júlio César ainda contou um uma pressão extra em cima de Forlán. Antes da cobrança, o brasileiro blefou com o seu ex-companheiro de Inter de Milão e cantou de como forma o rival iria bater a penalidade.

"Joguei com ele no Inter de Milão por um ano. Daí cheguei e falei: “sei que você vai bater forte no meio”. Ele olhou para mim, riu e acabou se entregando. Não sei se ele iria cobrar no meio, mas acho que ele acabou se desequilibrando”, completou.

A defesa ajudou Júlio César a ser eleito o melhor jogador da equipe na visão da Fifa No entanto, o jogador disse nesta quinta-feira que dividiria o prêmio com o meio-campista Paulinho, autor do segundo gol brasileiro. “Impressionante a presença de área dele”.