Torcida brasileira se diz decepcionada por não ver titulares da Espanha

A menos de meia hora da partida entre Espanha e Taiti, pela segunda rodada da Copa das Confederações, às 16h (de Brasília), o público começa a chegar ao Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A maioria dos torcedores está vestida com camisas da Espanha, porém, desiludida por não assistir aos ídolos Iniesta, Xavi, Piqué e companhia, já que a equipe europeia não entrará em campo com todos seus titulares.

A estudante Carolina Ribeiro afirmou estar decepcionada por não assistir ao seu ídolo jogar, o galã Piqué. "Comprei o ingresso dessa partida só para ver o Piqué jogar. Acho ele muito lindo, um gato. Nem gosto muito de futebol. E hoje eu li que ele não vai jogar, é muita palhaçada", disse, revoltada.

Para o economista Renato Rocha o jogo perdeu a graça sem as grandes estrelas do futebol espanhol. Para ele, a Fifa deveria proibir esse tipo de atitude das seleções.

"Queria ver os craques jogarem. Não paguei uma grana de ingresso para ver o time reserva da Espanha jogar. Acho que a Fifa não poderia permitir esse tipo de coisa", falou o economista.

Em meio aos torcedores da Espanha, um casal vestido com as cores do Taiti e colares de flores sobressaiu na multidão. O funcionário público Hélio Almeida, que estava acompanhado da namorada, falou que escolheu torcer para o Taiti, uma vez que o time da Oceania representa o futebol sem mercantilização.

"Eles representam o contrário do futebol moderno, sem dinheiro e grandes negociações. Eles são o futebol sem mercantilização e se aproximam mais do verdadeiro futebol", disse Almeida, que espera que os taitianos façam um gol no Maracanã.