Espanhóis minimizam chuva nordestina e esperam "desafio" contra o Uruguai

A seleção espanhola desembarcou no Brasil sob muita chuva na noite de quarta-feira, no Recife, e já trabalha com a possibilidade de que o mau tempo se faça presente em sua estreia na Copa das Confederações. Esse fator, no entanto, não preocupa. Os jogadores estão de olho no Uruguai e esperam que o confronto no domingo, na Arena Pernambuco, seja desafiador.

“O Uruguai é sem dúvida o adversário mais forte do grupo. É um grande desafio. É importante vencer a primeira partida sempre, mas nós temos confiança que vamos fazer bem a nossa estreia”, afirmou o meia Jesus Navas. Já o atacante Soldado usou outro adjetivo para caracterizar os uruguaios: “é uma das seleções mais potentes do campeonato”.

Além de Uruguai, os espanhóis enfrentarão no Grupo B da Copa das Confederações o Taití, no Macaranã (Rio de Janeiro) e a Nigéria, no Castelão (Fortaleza). “Vai ser um começo difícil para nós. O Uruguai está muito forte, indo bem nos últimos campeonatos. É a primeira partida, então estamos que seja bem bonita para o grupo e muito disputadas. Confiamos em uma vitória”, complementou Soldado.

A previsão do tempo para a partida de domingo, às 19h (de Brasília), é de céu nublado com possibilidade de chuva a qualquer momento – assim como na chegada dos espanhóis. “Estamos acostumados a todo tipo de ambiente e de gramado”, apontou Jesus Navas. “A chuva não vai condicionar tanto o campo. Se chover, a bola vai correr mais rápida, vamos jogar de forma mais direta. Mas parece que a tradição na América do Sul é campos mais secos, em que a bola corre mais devagar”, analisou Soldado.