Teatro da Laje mostra o caminho

A arte de superar dificuldades, de buscar caminhos que transformam dor, medo, insegurança, baixa auto-estima em poesia, e falta, em combates e combustível para avançar, isso é o que faz a trupe do "Teatro da Laje".

O Grupo de Teatro da Laje fez da Vila Cruzeiro um lugar onde a arte brota nos becos e vielas da favela.

Onde o cotidiano da favela, das violações, da falta, da eterna incompletude, do preconceito social e de cor e das suas próprias relações, transformarem-se na mais poderosa comédia (a grega) dos dias atuais e traduzem a maneira de ser e de resistir dos moradores dali e das demais favelas.

A ousadia e desejo de mostrar aos outros o que seus olhos viam,  a beleza, a força,  impulsionaram o professor e ator  Veríssimo Júnior à criar o Teatro da Laje e mostrar o que os menino e meninas da Vila Cruzeiro tem de melhor.

A beleza e a potência que à princípio iluminavam os olhos do jovem professor, hoje fascinam diferentes olhos e contagiam diferentes olhares.

E lá vão eles, entre a dor e a delícia de serem quem são e o que são, concorrer ao Prêmio Shell na categoria "Inovação".

O prêmio é segundo Veríssimo,  "Pela ousadia em criar a  Escola do Teatro da Laje e pelo Projeto de Residência Artística na Arena Carioca DICRÓ em2016! 

O maior prêmio quem ganha é sem dúvida a Vila Cruzeiro, a educação, as artes e toda sociedade, por produzirmos pessoas como o professor Veríssimo e termos essa pérola que é o Teatro da Laje. Todos(as) na torcida!

*Colunista, Pesquisadora, Consultora na ONG Asplande e Membro da Rede de Instituições do Borel