A ressureição de Cristo e a morte do inocente Ryan Gabriel

Era um domingo de páscoa, o dia de se lembrar a ressurreição de Cristo, o filho de Deus. Um dia que representa a esperança e o amor. Jesus é a representação de Deus na figura do homem. Um homem inocente, puro e verdadeiro e foi assassinado por pregar o amor. No dia que celebramos sua vida, infelizmente, nos entristecemos com a morte de Ryan Gabriel mais um inocente, vítima dessa guerra onde os pobres perdem vida.

Ryan Gabriel, uma criança de apenas 4 anos, foi atingido durante uma guerra em Madureira, na Zona Norte do Rio. Era domingo de páscoa e, as pessoas estavam na rua e não esperavam uma guerra. Além de Ryan, outra jovem foi atingida.

Mais uma vítima de uma guerra onde os pobres são os que mais sofrem. Infelizmente, a cada dia nos deparamos com mais uma morte de um morador de favela, inocente, que tem sua vida tirada por uma disputa onde só os pobres sofrem em todos os sentidos. Enquanto a droga acontece, também, e muito nos bairros nobres e festas na Zona Sul, a violência recrudesce nas favelas, que por décadas de abandono do poder público foram condicionadas a se tornarem lugares de violência.

Além da violência, o morador de favela continua sofrendo com a ausência do poder público nas comunidades. O lixo, esgoto, falta de água, falta de infraestrutura e as doenças ainda nos dias de hoje continuam fazendo parte do cenário das favelas e periferias.

Que Deus receba mais essa criança com muita luz e possa confortar o coração dessa jovem mãe.

Mais amor!

* Davison Coutinho, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestrando em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade.