Educação na Rocinha pede socorro

As creches comunitárias da Rocinha estão a cada dia com mais chances de fecharem as portas e deixarem centenas de crianças fora da sala de aula. O fato é que a Prefeitura do Rio de Janeiro efetua o repasse sempre com atrasos, muitas vezes esse atraso leva mais de três meses.

Outro problema é que a Prefeitura não arca com as despesas de manutenção desses espaços que, devido ao tempo de uso, estão se degradando e precisam urgentemente de reformas. É uma vergonha o que se passa com as creches comunitárias da Rocinha. As creches são localizadas em lugares onde mais a comunidade precisa e não recebem nenhum apoio, muitas delas estão em situações precárias.

A educação está sucateada, pois não existem vagas para todas essas crianças que precisam ser sorteadas para entrarem nas creches municipais. E se as creches comunitárias fecharem? Para onde vão todas nossas crianças? Como os pais vão trabalhar?

O futuro de nossas crianças está em risco. Exigimos da Prefeitura do Rio e do Governo do Rio compromisso com a educação do nosso povo. Não adianta policia, o que esse povo tem sede é de educação e oportunidades.  

* Davison Coutinho, 24 anos, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestrando em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade.