Jornal do Brasil

Tom Leão

Tom Leão

A Coreia etá com tudo no cinema

Jornal do Brasil TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br

Com a vitória de ‘Parasita’ nas principais categorias do Oscar (filme, diretor, roteiro original), o moderno cinema sul-coreano entrou no mapa-múndi de vez. Porque filmes bons estão produzindo há mais de década. Basta lembrar de ‘Oldboy’ (2003), de Chan-Wook Park, um dos mais complexos e perturbadores filmes de vingança de todos os tempos. Hollywood refilmou, com direção de Spike Lee, e foi uma tragédia. Ruim demais. Não tiveram a coragem de ir tão a fundo quanto o original.

Macaque in the trees
Bong Joon-Ho, diretor de 'Parasita', e as estatuetas do campeão do Oscar (Foto: Eric Gaillard/Reuters)

Desde então, quase todo ano, um excelente filme sul-coreano chega às telas dos cinemas daqui, ainda que atrasado. No Brasil, sempre relegados a salas alternativas, com público pequeno (será porque coreanos?). Como aconteceu com ‘O hospedeiro’ (2006), de Bong Joon Ho (diretor do aclamado ‘Parasita’), que foi lançado no circuito de arte. E ficou só lá.

Assim como aconteceu com o seu maior e mais ambicioso filme, até aquele momento, ‘Expresso do amanhã’ (‘Snowpiercer’, 2013) que, apesar de ter no elenco nomes de apelo internacional, como Chris Evans (o Capitão América!), Jamie Bell, Tilda Swinton e Ed Harris, entre outros, foi filme de culto. Só para fãs de HQs (é baseado numa graphic novel francesa) e do diretor. Aliás, ‘Snowpiercer’ está virando série da Amazon Studios. O filme está no catálogo do Prime Vídeo, no Brasil.

E o que dizer de ‘Trem para Busan’ (2016, que, no Brasil, se chamou ‘Invasão zumbi’), um dos mais tensos e originais filmes de zumbi dos últimos tempos (e temos filmes do tipo a toda hora, todos muito parecidos entre si)? Se fosse um blockbuster americano, teria quebrado recordes de bilheteria. Como quebrou, em seu país de origem. Outro título que faria sucesso em língua inglesa é ‘A criada’ (20016), de Chan-Wook Park, que adapta um livro inglês para uma situação histórica coreana magnificamente. Estava no catálogo Netflix até há pouco.

Pois é. A Coreia não se limita a Psy, k-pop e novelas (estão entrando em vários países assim). E nem ‘Parasita’ é o filme que é, sem esse background do cinema local, apoiado em bons roteiros e bons diretores. Abram os olhos!

RUGIDOS:

*Starplayz, o serviço premium de streaming da Starz, anunciou a data de estreia da esperada segunda temporada de “Castle Rock”, a bem-sucedida série de horror da Warner Bros., concebida por Stephen King. Todos os 10 episódios estrearam na América Latina, incluindo Brasil, Reino Unido, Alemanha e Itália a partir da quinta-feira (13).

*O canal SyFy preparou para os dias 15 e 16 de fevereiro uma programação nostálgica de filmes de terror produzidos na década de 1990, entre os quais ‘Brinquedo assassino’ e ‘Cemitério maldito’.

*No documentário “Cinema Novo”, inédito no canal Curta!, o cineasta Eryk Rocha traça um retrato poético e íntimo de um dos momentos de maior ebulição criativa na cinematografia nacional. Exibições a partir desta semana. Confira horários na programação.

*O canal Bis apresenta neste sábado (15), às 21h30, making of do álbum ‘The Dark Side of the Moon’, da banda inglesa Pink Floyd. Todos os quatro membros da banda, Roger Waters, David Gilmour, Nick Mason e Richard Wright são destaque em entrevistas exclusivas.