Jornal do Brasil

Tom Leão

Tom Leão

The Mandalorian": o primeiro trunfo do Disney+

Jornal do Brasil TOM LEÃO, nacovadoleao.blogspot.com.br

Entrou em operação nos Estados Unidos, na semana passada (aqui, na América do Sul, previsto para meados de 2020), o serviço de streaming da Disney, o Disney+, para surpresa dos próprios executivos da empresa, ele teve uma demanda de público além do esperado (10 milhões de assinantes logo nos primeiros dias!), provocando diversos problemas técnicos em sua primeira semana de funcionamento.

Macaque in the trees
The Mandalorian (Foto: Divulgação)

Não à toa. Além do catálogo Disney de filmes e desenhos clássicos, o Disney+ também oferece o catálogo de animações da Pixar, filmes da Marvel, da Fox (incluindo tudo dos Simpsons) e da Lucasfilm (‘Star wars’) e conteúdo do National Geographic e ESPN. Ou seja, só filé. E, a partir destas marcas, o Disney+ também vai oferecer montes de séries e filmes com o carimbo destas. Como séries avulsas com personagens dos Avengers (Loki e She-Hulk, entre eles), do universo Star Wars e da própria Disney (já está no ar um remake de ‘A dama e o vagabundo’, com cães de verdade, vindo de abrigos de animais abandonados). Ou seja, um catálogo para toda a família e gostos.

Contudo, o primeiro grande destaque do Disney+, já com dois episódios disponibilizados (liberam um por semana, à moda antiga), é a série derivada do universo Star Wars, ‘The Mandalorian’. Ela se passa depois dos filmes das duas primeiras trilogias e antes dos eventos que estão sendo contados nos filmes recentes. O protagonista é um caçador de recompensas, o madaloriano do título, similar ao personagem Boba Fett, que fez bastante sucesso ao aparecer em ‘O império contra-ataca’ (na trilogia original) e capturar Han Solo; e que morre em ‘O retorno de Jedi’.

O mandaloriano é feito pelo chileno Pedro Pascal (o príncipe Oberin, de ‘Game of thrones’) e, até agora, não vimos seu rosto, visto que ele usa um capacete o tempo todo. Os episódios têm um quê de faroeste e filme de samurai (bem como tinha o ‘Guerra nas estrelas’ original de George Lucas), lembrando até o mangá do Lobo Solitário. O madaloriano é um tipo solitário, de pouca conversa, que vaga pela galáxia em busca de procurados, para coletar prêmios. Ou seja, é um sujeito frio e sem ligações afetivas, interessado apenas em obter lucro/créditos, com suas caçadas humanas.

A série, criada por Jon Favreau (que fez o Homem de Ferro decolar e interpreta Happy Hogan, nos filmes da Marvel), é muito bem produzida (nível cinema), tem um desenho de som excelente, trilha idem (a cargo de Ludwig Göransson), efeitos de primeira e um clima que conquista logo os fãs old school do ‘Star Wars’ original. É bem ‘raiz’ e traz de volta cenários, paisagens e tipos que vimos nos primeiros filmes de Lucas. De quebra, trouxe no primeiro episódio um tipo feito pelo cineasta alemão Werner Herzog (!) e outro, feito pelo icônico ator de filmes de ação black Carl Weathers.

Contudo, a grande sacada foi apresentar um bebê Yoda. Não se trata do mesmo mestre Jedi que treinou Luke Skywalker, já que este estava morto ao fim da primeira trilogia. Mas de outro da mesma espécie. O mandaloriano tinha de coletá-lo. Mas, acaba desenvolvendo certa afeição pela criatura. Não sabemos ainda onde isso vai dar. Mas, de cara, já trouxe um toque ‘fofo’ à série, que tem um aspecto mais dark. Não é ruim como ‘Solo’ (o filme de Han Solo) e nem cativante como os Star Wars originais. Fica no meio termo. Mas, ainda não se desenvolveu plenamente. Até agora, tá valendo.

RUGIDOS

*O novo filme de ação de Michael Bay (da série ‘Transformers’) se chama ‘Esquadrão 6’. A estreia mundial será no dia 13 de dezembro, via Netflix. Ele é estrelado por Ryan Reynolds (‘Deadpool’).

*A nova série original Globoplay, ‘Eu, você e o boi’, estreia no próximo dia 29 de novembro. Com 12 episódios e direção de Miguel Falabella, ela é estrelada por Vera Holtz e Arlete Salles.

*Antes mesmo de estrear a primeira temporada (ainda está na fase de pré-produção, na Nova Zelândia, e sequer tem elenco fechado), Amazon já encomendou a segunda temporada da série ‘O senhor dos anéis’, que mostrará eventos passados antes dos mostrados nos filmes de Peter Jackson, baseado em livros de Tolkien.

*Netflix anunciou que irá produzir uma série com o detetive Jake Gittes, do filme ‘Chinatown’, de Polanski. Seria uma prequel daquele, com direção de David Fincher e roteiro do mesmo Robert Towne do original.

*Os usuários da plataforma de streaming Globoplay podem optar pela assinatura anual, garantindo 25% de desconto sobre o valor da assinatura mensal.