Por que diabéticos têm mais complicações com o Covid-19

Recentemente, um estudo mostrou que a ameaça real por trás do novo coronavírus não é a absorção de oxigênio nos pulmões, mas sim uma dificuldade de transporte de oxigênio até o órgão. Sugere-se que o vírus ataca o ferro e a hemoglobina (transportadora de oxigênio) em seus glóbulos vermelhos e em seguida se aloja no núcleo da célula, aonde se replica.

Por outro lado, na diabetes, o seu biomarcador mais importante é a hemoglobina glicada (HbA1c), que nos dá um entendimento a longo prazo e melhor dos seus níveis de açúcar no sangue.

Quando esse marcador está elevado, é sinal de que a glicose (açúcar no sangue) está ligada à hemoglobina nas células sanguíneas. E, toda vez que essa ligação glicose-hemoglobina está elevada, há comprometimento no fornecimento de oxigênio, piorando uma das causas subjacentes dos diabéticos, que é a neuropatia. Portanto, se realmente o novo coronavírus compromete o fornecimento de oxigênio, no caso dos diabéticos o problema é muito pior.

Como reduzir naturalmente a hemoglobina glicada (HbA1c)

1. Seguir uma dieta keto, aonde se restringe as calorias obtidas de carboidratos a 20%, progressivamente reduzindo a virtualmente zero. No caso do diabético, esse processo precisa de acompanhamento médico. As principais fontes de carboidratos que precisam ser cortadas são grãos e todas as formas de açúcar, incluindo frutas com alto teor de frutose. Legumes e vegetais folhosos, que também são carboidratos, mas ricos em fibras, podem ser consumidos sem restrições.

2. Agregar gorduras saudáveis para que 50 a 85% de suas calorias diárias sejam provenientes desse macronutriente. Como exemplos temos: abacates, óleo de coco, ômega-3 de origem animal de peixes gordurosos, manteiga, iogurte, nozes cruas, sementes, azeitonas e azeite, além de óleo MCT. Evite todas as gorduras trans e óleos vegetais poli-insaturados altamente refinados.

3. Limite a proteína a uma grama/quilo de peso/dia. Esportistas e idosos, dobrar a quantidade. Como exemplo temos carnes, laticínios e ovos de animais criados a pasto. Gestantes devem evitar esse protocolo.

4. Exercício supra aeróbico, feito de forma progressiva de acordo com a sua condição física. Pode-se começar 1 a 2 vezes por semana até chegar a 3 vezes por semana em dias alternados. Entenda: não é o tempo de exercício, mas a intensidade num exercício intervalado, como no programa supra aeróbico descrito no meu livro 20 Minutos e Emagreça.

5. Berberina. É um fitonutriente vegetal extraído de várias ervas medicinais, como a bérberis e o goldenseal. Além de diminuir a resistência à insulina e combater o diabetes, tem muitas outras funções para sua saúde, como por exemplo emagrecer, reduzir o risco de doenças cardíacas e Alzheimer.

Então, se é o seu caso, vale a pena conversar com o seu médico sobre essas alternativas naturais. Lembre-se que nesses tempos de Covid-19 a diabetes oferece ainda mais riscos. Fique atento!

-

Referências bibliográficas:

•ChemRxiv. 2020 April 24

•Int J Endocrinol. 2015;2015:905749.

•J Clin Endocrinol Metab. 2008;93(7):2559-2565.

•Evid Based Complement Alternat Med. 2012;2012:591654.

•Dieta Keto: não tenha medo da cetose! – www.DrRondo.com

•Exercícios turbinam seu aprendizado e memória – www.DrRondo.com

•Treinando e frustrado com seu peso? A resposta pode ser esta! – www.DrRondo.com

•Berberina ataca diabete e colesterol alto – www.DrRondo.com