Jornal do Brasil

Música em Pauta

Música em Pauta

Mariana Camargo

Outras cidades: Los Angeles

Jornal do Brasil MARIANA CAMARGO, mcamargo@jb.com.br

Esta semana o principal teatro da cidade, o Municipal, não apresenta qualquer concerto de música clássica. Nadinha mesmo! A Sala Cecília Meireles, com poucas exceções, como o Trio Aquarius no domingo, às 11h, parece ter virado mais um palco para música popular. Evidentemente, nada contra música pop, mas e a música clássica? Onde toca no Rio de Janeiro?

Então, com inveja, vou focar minha atenção na programação de outras cidades. Por que não podemos ter uma programação com pelo menos 10% do que se tem em Nova Iorque, Tóquio, Paris etc? A resposta, todos sabemos. E certamente não é por falta de excelentes músicos.

Vou falar da programação e lugares de concertos em Los Angeles, pois é uma cidade que conheço bem, e assim vão algumas dicas para quem um dia for passear na cidade hollywoodiana. Uma das principais “salas” de concerto, fica no downtown de LA, é o Walt Disney Concert Hall, do arquiteto Frank Gehry, considerado um marco da arquitetura, além de ter uma acústica sofisticada para concertos clássicos. Deve-se comprar tickets com antecedência, pois dependendo do concerto há chances de lotar. Em LA, como no Rio, é corrente também a crítica que fiz acima, que o Walt Disney Hall às vezes se dedica too much à música pop. A diferença é que em LA há dezenas de outras salas de concertos e não há semana sem que haja algo interessante em música clássica. O Walt Disney Hall é o principal lugar onde a LA Phil (Filarmônica de Los Angeles) se apresenta. A LA Phil, que há uns dez anos tem o maestro venezuelano Gustavo Dudamel à sua frente, também se apresenta frequentemente no Hollywood Bowl, um dos lugares preferidos dos americanos para ouvir música ao ar livre. Apesar de ótimos concertos, ir ao Hollywood Bowl é um programa de picnic, onde se escuta música com mesinhas à frente para apoiar a comida e apreciar um bom vinho. Aconselha-se trazer o vinho e até mesmo a cesta de picnic, se não quiser pagar o dobro comprando nas boutiques de comida do lugar.

Macaque in the trees
Walt Disney Concert Hall em Los Angeles (Foto: Reprodução)

Dá para ficar perdido com tantas opções de concertos, então consultar guias como Los Angeles Times e Los Angeles Events é uma boa ajuda para encontrar o que há de mais interessante. As igrejas também são bons lugares para música em LA. Eu, particularmente, gosto de uma que apresenta muitos concertos da Kaleidoscope Orchestra: a First Presbyterian Church.

O principal lugar para assistir óperas é no Dorothy Chandler Pavilion, onde se “hospeda” a LA Opera, que esta semana está apresentando a Flauta Mágica, de Mozart. Qual foi a última vez que vimos a Flauta Mágica no Rio? Em Los Angeles, aliás, algo válido para todas as cidades americanas que têm boas universidades, os departamentos de música são verdadeiros berços de bons músicos e compositores. Um turista, provavelmente, não vai se interessar em ir a universidades, mas vale muito a pena arriscar, as chances de assistir aos melhores concertos e às apresentações mais inusitadas são grandes. A UCLA (Universidade de Los Angeles, Califórnia), por exemplo, tem semanalmente apresentações de concertos clássicos e populares, incluindo muito jazz (esta universidade, especialmente, tem diversas orquestras de jazz). É também na UCLA que se encontra o Royce Hall, outro grande teatro para música clássica em Los Angeles, e que esta semana apresentou Bebel Gilberto e Sérgio Mendes! Nada contra música popular, mas...até em LA?

Macaque in the trees
Royce Hall situado na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (Foto: Reprodução)

#######