Jornal do Brasil

Hildegard Angel

Colecionador de carrinhos

Jornal do Brasil

Macaque in the trees
Charmoso como seu carro, aqui está o criador, Percival, com sua criatura, o MP Lafer, em repowrtagem sobre Colecionadores, da revista Casa Vogue, que até o fim da semana estará nas bancas (Foto: Divulgação)

Percival Lafer é um consagrado arquiteto e desenhista industrial de São Paulo, que desempenhou papel importante na democratização do design, atendendo a todas as camadas sociais - dos mais populares aos top - e revolucionando o mercado de mobiliário brasileiro. Os sofás articulados e as poltronas de sua fábrica Lafer de móveis - desde 1927 - se tornaram marca registrada. Apaixonado por automóveis e acostumado a lidar, em sua linha de móveis, com fibra de vidro, aço, couro e madeira jatobá, ele resolveu fabricar o próprio automóvel. E fez-se o MP Lafer famoso, superTop, que ele chamava de “meu sofá sobre rodas”. Na mesma fábrica dos estofados, Percival produziu, de 1974 até 1990, 4.300 unidades de um dos carros mais cobiçados do Brasil. Aos 82 anos, o entusiasta de carros antigos, que guarda em sua garagem, como brinquedos especiais, uma Mercedes 219 de 1957 e um Jaguar CJ6 de 1970, mantém com carinho especial seu MP Lafer, que se tratava de uma adaptação do clássico inglês MG TD, de 1950, sobre o chassi de fusca, com o motor da Brasília de 1.600 cilindradas.

Na verdade, Percival surfou na onda de produção de réplicas, iniciada nos Estados Unidos e que chegou ao Brasil com os Puma, Miúra e Santa Matilde. Mas nenhum destes chegou ao requinte de acabamento e bom gosto do MP de Percival Lafer.

--------

O Belo e Belas

Macaque in the trees
André Jordan (Foto: Divulgação)

Quando os filhos eram pequenos, André Jordan gozava de fama de ser “um grande pai educador”, no círculo de seus amigos próximos cariocas. Agora, já avô, André confirma o que todos pressentiam: seus filhos, Gilberto, Constantino, Sara e Henrique, seguem seu exemplo de dedicação ao trabalho. Os quatro participam ativamente de seu Grupo André Jordan, em posições chave, garantindo a perpetuação da palavra sucesso ao “brasão” dos Jordan, já na terceira geração do empreendedorismo imobiliário e de resorts, iniciado por Spitzman Jordan, pai de André, e que nos anos 50 construiu no Rio de Janeiro, entre muitos prédios luxuosos, o famoso Edifício Chopin.

Agora, chega ao Rio o CEO do Grupo André Jordan, o filho mais velho, Gilberto Jordan, para, no dia 8, na Casa Julieta de Serpa, apresentar os novos lançamentos do Belas Clube de Campo, na Grande Lisboa, condomínio residencial que é referência de qualidade de vida em Portugal, e que tem grande procura por brasileiros. Eles representam 27% dos proprietários, contra 45% de portugueses. Gilberto, além de um empresário de ponta e de proa, é, também ele, um Belo. O Belo de Belas.

-------

FERVO EM SALVADOR

Alanna Rocha, única transexual, das 12 já formadas em jornalismo no Brasil, a trabalhar na televisão, bombando na hora do almoço no jornalístico policial “Ronda”, da TV Aratu, afiliada do SBT, em Salvador, acaba de ser dispensada. O motivo foi ter postado vídeo em seu Instagram em apoio à reeleição do governador da Bahia, Rui Costa. O lance do vídeo, e a polêmica causada, repercutiram tanto, que o partido de Rui resolveu utilizá-lo em sua campanha política. Limão para Alanna, limonada para o PT.

OS REIS DA VOZ

São 60 anos de Bossa Nova, e o MPB-4 vai gravar seu depoimento para a posteridade, dia 24, no Museu da Imagem do Som, com entrevistas de seus integrantes, Miltinho, Aquiles, Paulo Malaguti e Dalmo. Os entrevistadores serão Cynara Faria, do Quarteto em CY, o compositor e produtor musical Hermínio Bello de Carvalho, o músico e compositor Paulo César Pinheiro e o produtor artístico João Mário Linhares. O MPB-4 canta lindamente a História do Brasil desde sua criação, nos anos 60.

UM ELEFANTE NO CÁOS

O BarraShopping já finaliza a montagem de sua árvore de Natal, que começou em setembro. Papai Noel está com pressa de aumentar as vendas... Falar no shopping, ele apresenta exposição com 60 esculturas de bebês elefantes, que, a exemplo das vacas (lembram?), irão às ruas, sendo expostas nos principais e mais movimentados pontos turísticos do Rio.

Entre os elefantes, estão três assinados por Ziraldo, diretor de arte do nosso querido JB. Em dezembro, todos serão leiloados em prol da filantropia, de projetos de preservação dos elefantes e dos próprios artistas criadores.

MÚSICA NO MUSEU

Pra quem não conhece ainda a Casa Firjan, antiga residência de Francisco Eduardo de Paula Machado, um lord carioca do século XX, eis a boa oportunidade: Sérgio Costa e Silva, do Música no Museu, e Cláudio André Castro, presidente da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ, convidam um grupeto para visita guiada à casa, seguida de concerto com os pequenos Mozart e Amadeus das 16 horas as 18h30min, no dia 20 de outubro. Essa, não perco.

O TIME DO KAKÁ

No evento Fire Festival, em Belo Horizonte, Diogo Kotscho, vice-presidente de comunicação do time Orlando City (aquele que tem o Kaká como sócio), explicou o crescimento do futebol nos EUA. “Nenhum outro esporte nos EUA tem o viés de alta de audiência como o futebol. Nesse contexto, os preços de direitos de TV só sobem. Nosso contrato, que vai até 2022, vale oito vezes mais que a última temporada e, para a próxima, deverá subir em mais oito vezes”. Haja dólar!

MONABEER

Há 24 anos consecutivos, Jairo de Sender participa da CasaCor. Com tanto merecimento, o arquiteto e decorador ganhou da mostra um dos mais nobres espaços: o loft, praticamene um apartamento, onde ele montou um escritório multiuso, reunindo espaço de trabalho, mesa de sinuca, cozinha, saleta de refeição. E tudo isso com aquele humor que é próprio do profissional, com uma parede do corredor estampada com a frase “To beer or not to beer”, junto ao retrato da MonaBeer - a Monalisa com bigode de chope. Ah, o Jairo! Aqui, em seu ambiente, com Patrícia Mayer.

Macaque in the trees
CasaCor 2018: Patrícia Mayer e Jairo de Sender (Foto: Divulgação)

BOLSONARO À PORTUGUESA

De modo divertido, a rádio portuguesa noticiou a frente antifascista Brasil. Disse a locutora: “Nunca, antes, na história de nenhum país, pelo menos que fala português, se formaram tantos grupos contra um candidato a presidente, Jair Bolsonaro. A 10 dias da eleição mais dramática de sempre, o Brasil mostra mais uma vez sua graça. Mirem só esses grupos. Qualquer coisa que pensem, já terá um grupo contra Bolsonaro, e com milhares de aderentes, alguns com milhões, como o maior de todos, “Mulheres contra Bolsonaro”. Temos então, vejam só: “Gatos contra Bolsonaro”, “Escritores e escritoras contra Bolsonaro”, “Professores contra Bolsonaro”, “Alienígenas contra Bolsonaro”, “Feministas unidas por causa de Bolsonaro contra Bolsonaro”, “Consumidores de Cannabis contra Bolsonaro”, “Blocos de carnaval de rua contra Bolsonaro”, “Músicos contra Bolsonaro”, “LGBTQ contra Bolsonaro”, “LGBTS contra Bolsonaro”, “GLBTS contra Bolsonaro”, “Judeus contra Bolsonaro”, “Brasileiros no exterior contra Bolsonaro”, “Artistas unidos contra Bolsonaro”, “Pessoas com deficiência contra Bolsonaro”, “Estudantes contra Bolsonaro”, “Veganos contra Bolsonaro”, “Mulheres fortes contra Bolsonaro”, “Educação, ciência e cultura contra Bolsonaro”, “Biólogos contra Bolsonaro”, “Mulheres no exterior contra Bolsonaro”, “Terreiros contra Bolsonaro”, “Pessoas com deficiência contra Bolsonaro”, “Educação contra Bolsonaro”, “Mulheres fortes contra Bolsonaro”, “Brasil contra Bolsonaro”, “Biólogos contra Bolsonaro”, “Povo do axé contra Bolsonaro”, “Ornitorrincos contra Bolsonaro”, “Unicórnios contra Bolsonaro”, “Degustadores de salgados contra Bolsonaro”, “Advocacia brasileira contra Bolsonaro”, “Plantas contra Bolsonaro”, “Mulheres e homens contra Bolsonaro”, “O mundo contra Bolsonaro”, “Negras e negros contra Bolsonaro”, “Cristãs e cristãos contra Bolsonaro”, “Ateus e agnósticos contra Bolsonaro”, “O planeta Terra contra Bolsonaro”, “Protetores de animais unidos contra Bolsonaro”, “Gente que não sabe flertar contra Bolsonaro”, “Capivaras contra Bolsonaro”, “Frequentadores de bandejão contra Bolsonaro”, “Todos os signos contra Bolsonaro”, “Cachorros contra Bolsonaro”, “Bebedores de cerveja contra Bolsonaro”, “Usuários de crock, os sapatos, não confundir com crack, contra Bolsonaro”, “Maratonistas da Netflix contra Bolsonaro”, “Duendes contra Bolsonaro”, “Postes contra Bolsonaro”, “Pokémon contra Bolsonaro”, “Bruxas contra Bolsonaro”, “Amantes de sushi contra Bolsonaro” e, talvez, o meu favorito, “Comedores de espetinhos contra Bolsonaro”, além, é claro, daquele “Todos contra Bolsonaro”. Tudo aqui para dizer que o Brasil está na luta e em milhares de frentes e não está sozinho. Abro aqui inscrições para o grupo “Crônicas da rádio portuguesa contra Bolsonaro”, encerrou a apresentadora do programa.

---------

José Dirceu prossegue sua primeira jornada nacional de lançamento de seu livro de Memórias. Está com a mulher, Simone, em São Luís; dia 3 vai a Belém; dia 5 retorna a Brasília, onde ela vai votar, depois Palmas, Goiânia, São Paulo e Brasília, para congresso do PT que está sendo convocado para a segunda semana de outubro.

---------

Com João Francisco Werneck



Recomendadas para você