Jornal do Brasil

Futebol & Cia

Futebol & Cia

Renato Mauricio Prado

Flamengo e Vasco afundam juntos

Jornal do Brasil

Um precisava escapar da zona do rebaixamento; o outro, não se distanciar dos líderes. O primeiro entrou com vontade redobrada; o segundo, com o conhecido e ineficiente modo blasé de jogar. Toquinho pra lá e pra cá e nada de objetividade. Resultado, o Vasco, que luta para fugir do Z-4, poderia ter feito até 3 a 0, no Flamengo, no primeiro tempo, não fossem as defesas de Diego Alves, que só não conseguiu evitar o gol de Andrés Rios, no rebote de uma conclusão anterior de Maxi Alves.

Ficou só no 1 a 0 e, no segundo tempo, em busca do empate, o Fla iniciou uma pressão desordenada, mas o destempero de Diego provocou sua expulsão (é impressionante como o camisa dez acumula cartões). Com um a menos, o gol rubro-negro veio numa infelicidade de Luiz Gustavo, que num cruzamento despretensioso cabeceou contra a própria meta.

Com 1 a 1 no placar, Maurício Barbieri tirou o centroavante Uribe e colocou em seu lugar William Arão, passando Vitinho para o comando do ataque. Com as duas equipes precisando da vitória, o jogo se tornou uma animada pelada até que Luiz Gustavo, autor do gol contra, acabou fazendo outra lambança involuntária, ao nocautear seu companheiro Bruno Silva, que caiu desacordado no gramado e teve que ser retirado do gramado de ambulância – que precisou ser empurrada pelos jogadores! Detalhe: o Vasco já tinha feito as três substituições.

Barbieri aproveitou, então, para tirar Vitinho e colocar em campo Berrio, criando uma novidade: um ataque sem atacantes. Com os dois times cansados, e muito espaço no campo, ainda surgiram algumas boas oportunidades de gol para os dois lados, mas o jogo acabou mesmo empatado, num péssimo resultado para os dois. O Vasco seguiu no Z-4 e o Flamengo, após os jogos de hoje, só deve ver os líderes com um binóculo.

Coringa na mão de bobo

Fala-se tanto no êxito da administração Bandeira de Mello com as finanças do Flamengo, mas ninguém se lembra de incluir nessa conta a gastança incompetente no futebol. Somente este ano o clube investiu R$ 68 milhões em contratações para nada! A folha de pagamento no rubro-negro anda em torno de R$ 11 milhões – uma das mais altas do país. E o milionário elenco rubro-negro foi entregue a um estagiário, inventado pelo novo diretor executivo Carlos Noval, outro principiante no futebol profissional.

Como já escrevi inúmeras vezes e há muito tempo, Bandeira de Mello e sua turma não sabem nada do mundo da bola. E como diz o dito popular, coringa na mão de bobo, atrapalha...

Zé Ricardo espanhol

O Real Madrid empatou ontem com o Athletic Bilbao, perdendo os 100% de aproveitamento que tinha no Campeonato Espanhol. Uma vez mais, apesar de ter treinado a semana inteira com o time de cima, Vinícius Jr. não foi relacionado nem para o banco de reservas. Esse Julen Lopetegui está me saindo um tremendo Zé Ricardo espanhol. O Barcelona, que derrotou o Real Sociedad, de virada, lidera, com 12 pontos, em quatro jogos.

Grande oportunidade

O Paris Saint Germain estreia na Liga dos Campeões, na próxima terça-feira, enfrentando o Liverpool, na Inglaterra. É uma ocasião perfeita para Neymar começar a mostrar ao mundo se realmente mudou, abandonando as quedas cinematográficas, as simulações e as brigas com a arbitragem. Nem ele, nem Mbappé jogaram, na última rodada do Francês (tremendo Me Engana que Eu Gosto para o PSG). Foram poupados para a Liga. O confronto com o Liverpool, que está voando no campeonato inglês tem tudo para ser espetacular. Tomara que Roberto Firmino, machucado no olho, contra o Tottenham possa jogar.

Zebra no Mundial de vôlei

Durma-se com um barulho desse, a seleção brasileira masculina de vôlei fez três amistosos com a Holanda, antes do Mundial, e venceu todos, até com certa facilidade. Ontem, quando o duelo era pra valer, os holandeses mudaram o time e ganharam por 3 sets a 1, quebrando uma escrita de 52 anos sem bater o Brasil em campeonatos mundiais.

Será que o espetacular triunfo brasileiro sobre a França, na rodada anterior, fez o nosso time entrar de salto alto? A equipe dirigida por Renan Dal Zotto, que tinha duas vitórias em dois jogos, caiu agora para a quarta posição no seu grupo e voltará à quadra amanhã, para enfrentar o Canadá, único invicto na chave. Hoje, às 14h30mins, os holandeses encaram os franceses – o SporTV2 transmite.

Digna de Ayrton Senna

O que Lewis Hamilton fez ontem, no treino de definição do grid do GP de Singapura, nosso inesquecível e genial Ayrton Senna assinaria com prazer. A Ferrari e a Red Bull eram tidas como superiores à Mercedes no lindíssimo e iluminado circuito de Marina Bay. E, de fato, dominaram os treinos livres e o Q1 e o Q2, da classificação. Na hora da verdade, entretanto, Lewis fez uma volta simplesmente perfeita e deixou Max Verstappen (em segundo) e Sebastian Vettel (em terceiro). O inglês está pilotando como nunca. E se vencer mais essa, aumentando a diferença, que já é de 30 pontos, para o alemão, praticamente coloca o penta no bolso. A largada da corrida será hoje, às 10hs. E promete emoções fortes já nas primeiras curvas, pois é difícil de ultrapassar por lá e Verstappen e Vettel sabem disso. A Rede Globo transmite.



Recomendadas para você