Emendas desmentem ‘prioridade para educação’ 

Emendas desmentem ‘prioridade para educação’

A chamada “prioridade para Educação”, utilizada pelos políticos para conquistar votos de eleitores incautos, não se confirma na prática no Congresso Nacional. Levantamento das emendas de bancada para 2012 de quatro dos principais Estados brasileiros – São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal – revelam que apenas sete de um total de 73 emendas foram destinadas a Educação.

Exemplo típico

A bancada do DF do senador do “samba de uma nota só” Cristovam Buarque (PDT) não destinou um só centavo a Educação em 2012.

Emendas que furam poço

A bancada paulista reservou quatro de suas 21 emendas de bancada à Educação, em 2012, e outras 17 para estradas, turismo, transporte etc. 

Números da lorota

A bancada catarinense atribuiu apenas duas das 15 emendas de 2012 para Educação. Já os políticos gaúchos, só uma emenda em 20.

Encalhados

A duas semanas do Carnaval, as máscaras de Dilma e Lula, sucesso em 2011, encalharam no tradicional comércio de rua da Saara, no Rio.