Quem era contra compra milionária saiu do CNJ 

Quem era contra compra milionária saiu do CNJ

A diretora-geral do Conselho Nacional de Justiça, Helena Azuma, pediu demissão por divergir da compra de R$ 68,6 milhões em equipamentos considerados desnecessários pela Diretoria de Informática, cujo titular, Declieux Dantas, também deixou o cargo. A informação é de servidores do CNJ. A pressa de fechar o negócio milionário fez seus responsáveis esquecerem um “detalhe”: não havia onde instalar os equipamentos.

Outro lado

O CNJ informa que Helena Azuma se demitiu por aceitar convite para trabalhar no TJ de São Paulo. A ex-diretora-geral não se pronunciou.

Primeiro o ovo

Após a licitação vencida pela empresa CDS/NTC, parceira da Oracle, o CNJ passou a construir às pressas a “sala forte” dos equipamentos.

A toque de caixa

O Conselho Nacional de Justiça fez a licitação no prazo recorde de nove dias para dar o contrato de R$ 68,6 milhões à empresa CDS/NTC.