Cartões secretos pagam até ‘defesa civil’ 

Os gastos com cartões corporativos, no governo federal, já não se limitam às mordomias e abusos como tapioca ou resorts. Agora, até ações de emergência e defesa civil são custeadas com cartão corporativo governamental, mas aparecem apenas as despesas realizadas em Santa Catarina, correspondentes a míseros R$ 1,5 milhão, valor 26 vezes inferior aos demais gastos. O restante é secreto.

Muito humano

Dos R$ 11 milhões gastos pela presidência da República sob sigilo, em 2011, só R$ 536,30 estão na conta da Secretaria de Direitos Humanos.

Coitadinha dela

A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) tirou férias reclamando dos pedidos “muito diretos”, digamos, do senador Ivo Cassol(PP-RO).

Então, tá!

Para o Planalto, os R$650 mil do “recesso” de Dilma na Bahia foram gastos com “segurança”, porque “ela não vai para qualquer lugar”.