PSD defenderá Constituinte para reformas

Ainda sem bandeira e com programa em elaboração, o Partido Social Democrático (PSD) vai mobilizar a bancada para defender uma reforma política e uma tributária através de Constituinte exclusiva, diz o secretário-geral do partido, Saulo Queiroz. O projeto vai ao encontro da ideia do ex-presidente Lula, lançada para o Congresso mas abortada pelos parlamentares aliados. O PSD, porém, vai comprar a briga.

Estoque 

Com a 3ª maior bancada no Congresso – 55 deputados e dois senadores – o PSD não corre risco de ser escanteado. Será pelo menos ouvido.

Turma do trator 

Outro discurso que será adotado pelo novato PSD é o de “valorizar a produção industrial” e o agronegócio, revela Saulo Queiroz.

A dois 

O ex-BC Henrique Meirelles tratou sua entrada no PSD em almoço na casa de Gilberto Kassab no último dia 2. Sonha ser prefeito de SP

Saladão 

O PSD nasce de centro e um pouco zonzo. Fará alianças municipais em 2012 com PSB, PSDB, PT e DEM para cumprir acordos de filiações.