Especialista fala sobre endoscopia da coluna

Procedimento rápido e eficaz para hérnias de disco

Essa técnica moderna e devidamente reconhecida pela ANVISA, é indicada para pessoas que sofrem com hérnia de disco ou com outros problemas relacionados a compressão de nervos ou doenças dolorosas dos discos da coluna. O procedimento conhecido como endoscopia de coluna que já é praticado amplamente em diversos países nos 4 continentes, ainda não é tão conhecido no Brasil.

“Esse procedimento, que também é conhecido como “Vídeo-cirurgia da Coluna”, é muito menos agressivo que a cirurgia aberta ou convencional, uma vez que o corte é cerca de 80% menor e o pós-operatório é muito menos doloroso justamente por isso, além de que complicações com infecção e sangramento são menores” ressalta o  Dr. Bruno César Aprile, ortopedista e diretor clínico da SO.U Ortopedia. "Durante a endoscopia, é possível avaliar as estruturas da coluna por meio de uma câmera de alta definição. Com este procedimento o paciente tem alta em até 24 horas e retorna para as atividades do dia-a-dia muito antes, habitualmente em 3 a 5 dias". 

Dentre as principais diferenças da cirurgia aberta para a endoscopia estão:

·         A cirurgia convencional lesiona a musculatura, que é importante para a estabilização da coluna, justamente para chegar no ponto do problema, já a endoscopia não causa lesão, pois a incisão do tubo contém 1 a 2 cm apenas e as estruturas são ampliadas por uma câmera de alta definição; possibiltando uma cirurgia extremamente segura

·         Por ser uma técnica que não lesa a musculatura e articulações da coluna, na maioria das vezes a estabilização da coluna com parafusos (artrodese) é evitada e o paciente não fica com limitação de nenhum movimento no pós-operatório.

·         O sangramento na endoscopia é muito menor em relação a cirurgia aberta; normalmente desprezível

·         A internação hospitalar é mais curta, dispensando a necessidade de UTI, e o paciente poderá receber alta no mesmo dia da realização do procedimento de endoscopia; os pacientes vão para casa caminhando apenas algumas horas após a cirurgia

·         Diferentemente da cirurgia aberta, a endoscopia permite que o paciente seja submetido ao procedimento apenas com a sedação, ou seja, não há necessidade de anestesia geral, o que diminui os riscos da cirurgia em pacientes com hipertensão, problemas cardíacos ou pulmonares, e idosos com doenças mais graves;

·         Na endoscopia, os pacientes correm menos risco de contrair infecção e outras complicações.