China se prepara para realizar duas missões espaciais a Marte

A China está planejando duas missões a Marte, informou a agência Xinhua na segunda-feira (30) citando o vice-chefe da Agência Espacial Nacional da China, Wu Yanhua.

Anteriormente a fonte informou que, até 2020, a China pretende lançar sua primeira sonda para explorar Marte. Com esse objetivo, será lançado nesse ano, a partir do cosmódromo de Wenchang, o foguete portador Chang Zheng 5 (Longa Marcha 5) que levará para órbita uma sonda destinada a realizar pesquisas em Marte. Após seu desacoplamento do foguete, a sonda precisará de sete meses para alcançar o Planeta Vermelho.

Segundo Yanhua, a segunda sonda será usada para trazer amostras à Terra a partir de Marte, examinar a composição do meio ambiente e a estrutura do planeta.

De acordo com o Livro Branco sobre as Atividades Espaciais da China, o país pretende desenvolver tecnologias avançadas não só para fazer pesquisas em órbita, mas também com o objetivo de pousar na superfície do planeta.

Wu Yanhua confirmou os planos da China de enviar uma sonda para pesquisar o sistema de Júpiter e os asteroides que cercam o planeta.

Antes, a agência Xinhua informou que a China tinha publicado uma lista de oito nomes para a tripulação da sua primeira nave espacial que no futuro deverá realizar um voo a Marte. O vencedor será anunciado até 24 de abril, data em que a China celebra o Dia do Espaço.