Uso incorreto de lentes de contato pode provocar infecções e trazer prejuízos à visão

Dor nos olhos, vermelhidão, baixa da visão, sensibilidade à luz, lacrimejamento e sensação de corpo estranho nos olhos podem indicar a ocorrência de problemas oftalmológicos urgentes, que demandam o cuidado de especialistas para um tratamento eficaz. Estes sintomas podem estar relacionados a úlceras de córnea, provenientes de infecções causadas por bactérias, vírus, fungos ou protozoários.

De acordo com o médico Frederico Guerra, do Serviço de Oftalmologia do Hospital Federal de Ipanema (HFI), essas úlceras consistem em erosões do tecido da córnea e podem ocorrer em pessoas que usam lentes decontato. “A superfície corneana é extremamente resistente à infecção, no entanto, qualquer alteração nessa área pode resultar em porta de entrada para agentes infecciosos. As lentes de contato, quando usadas de forma indevida, podem causar "microtraumas" facilitando a entrada de micro-organismos”, explica. Ele ressalta a importância da manutenção correta das lentes e do acompanhamento dos seus usuários por oftalmologistas. Frederico lembra que paralisia facial, doenças autoimunes e outros tipos de trauma ocular também são fatores para o desenvolvimento da doença.

O diagnóstico é feito em exame ocular e complementado por análise laboratorial, no caso das úlceras de origem infecciosa, para tentar isolar o agente causador. Frederico explica que os pacientes devem procurar auxílio médico com urgência, pois as úlceras evoluem de forma rápida e podem causar baixa visual irreversível. O principal risco desta doença é a perfuração corneana, que pode levar à perda de visão. Reforça que “o tratamento deve ser rigoroso, com uso de medicamentos prescritos e retorno para consultas, conforme orientação médica; os pacientes devem manter as mãos limpas e suspender o uso das lentes de contato. Os casos mais severos podem precisar ser tratados com transplante de córnea”.

PREVENÇÃO – “Ulceras de córnea são situações graves que podem evoluir com perda total ou parcial da visão de forma irreversível, por isso elas devem ser evitadas a todo custo”, enfatiza o oftalmologista. Ele reforça que os usuários de lentes de contato precisam fazer a adaptação e acompanhamento com oftalmologistas e seguir as orientações de manutenção das lentes. Frederico também destaca a importância do uso de equipamentos de proteção ocular para profissionais de áreas como jardinagem, marcenaria ou construção civil como medida preventiva. Em pacientes que apresentam exposição ocular, como nos casos de paralisia facial ou pacientes hospitalizados inconscientes, a recomendação é manter sempre boa lubrificação nos olhos.