Socerj e INC fazem Campanha de Prevenção da Saúde Cardiovascular no Dia Internacional da Mulher

Cardiologistas vão esclarecer sobre fatores de risco no Largo do Machado de 9h às 12h

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março, o Departamento de Cardiologia da Mulher da Sociedade de Cardiologia do Rio de Janeiro (Socerj) e o Instituto Nacional de Cardiologia (INC) promovem pelo terceiro ano consecutivo a Campanha de Prevenção da Saúde Cardiovascular da Mulher no Largo do Machado das 9h às 12h.

Serão oferecidos exames de aferição de pressão arterial, medição da circunferência abdominal, peso e altura e instruções com cardiologistas, nutricionistas e preparadores físicos. O objetivo é conscientizar a importância da prevenção das doenças cardiovasculares com um estilo de vida saudável.

De acordo com artigo publicado nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, as mulheres morrem mais de doenças isquêmicas do coração que os homens. São 29,5% de morte de mulheres para 23,35% de homens, na população a partir dos 30 anos. “As mulheres têm maior mortalidade quando comparadas aos homens, mas não significa maior prevalência da doença. O homem tem mais doença cardíaca e a mulher morre mais”, explica a presidente do Departamento de Cardiologia da Mulher da Socerj, Ana Patrícia Oliveira.

Entre as formas de se prevenir as doenças cardíacas está a prática regular de atividade física, o controle do diabetes, da hipertensão e do sobrepeso. “Um estilo de vida saudável atua na prevenção de doenças cardiovasculares, como o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral, que têm atingido uma população cada vez mais jovem”, completa a cardiologista.

Pesquisa da American Heart Association mostrou que 60% das mulheres não têm conhecimento das doenças cardiovasculares, ainda assim 90% delas reconhecem a necessidade de hábitos de vida mais saudáveis e redução dos fatores de risco para doenças cardiovasculares – tabagismo, hipertensão, redução do sal na dieta, controle do colesterol etc.

No ano das Olimpíadas, é necessário ressaltar a importância da atividade física para a saúde. “A maioria dos fatores de risco para doença cardíaca é modificável, ou seja, você pode evitar a doença. Então, exercício físico e uma dieta equilibrada devem ser um hábito”, explica o presidente da Socerj, Ricardo Mourilhe.

Detalhes da Campanha

O evento contará com a participação de cardiologistas e médicos residentes do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), enfermeiros e nutricionistas. No local, o público vai passar por quatro tendas:

- Primeira: será aferida a pressão arterial;

- Segunda: será feita a medição de peso e altura e dado o resultado do IMC (índice de massa corpórea), com orientações de nutricionistas sobre como ter uma dieta saudável para evitar a obesidade.

- Terceira: o Departamento de Ergometria, Reabilitação Cardíaca e Cardiologia Desportiva – (DERCAD) da Socerj vai oferecer orientações sobre reabilitação física.

- Quarta: educadores físicos falarão sobre a prática de atividades físicas.

Fatores de risco para doenças cardíacas

Não modificáveis

- Hereditariedade

- Idade

- Gênero (masculino e feminino)

Modificáveis

- Tabagismo

- Colesterol alterado

- Hipertensão arterial

- Sedentarismo

- Sobrepeso ou obesidade

- Elevada circunferência abdominal

- Presença de diabetes

- Alimentação inadequada

Serviço: Campanha de Prevenção da Saúde do Cardiovascular da Mulher – Socerj e INC

Dia: 08 de março, terça-feira, de 9h às 12h

Local: Largo do Machado

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais