Renascença Clube investe na saúde da mulher

Intituição aproveitará mês dedicado à mulher para tratar de questões ligadas ao câncer de mama

Desde 2014, o Departamento Cultural do Renascença Clube aproveita o mês de março que é dedicado à mulher para tratar das questões ligadas ao câncer de mama. No dia 12 de março, o Clube abre as suas portas para cadastrar mais 50 mulheres do Complexo do Andaraí que serão alertadas quanto aos fatores de risco, cuidados com a mama e exames necessários para o diagnóstico precoce da doença.

O câncer é um problema de saúde pública mundial. Sua incidência cresceu 20% na ultima década. Segundo estimativa para 2016/2017 fornecida pelo Inca (Instituto Nacional do Câncer), no mundo espera-se para 2030, 27 milhões de casos novos de câncer e para 2016 são esperados 596 mil casos. Na mulher, o principal câncer incidente é o de mama e no homem, o de próstata. Em se tratando de câncer de mama esperam-se, em 2016, 57.960 casos que correspondem a 28.1% do total de câncer, levando em conta que o segundo tumor de maior incidência na mulher é o de cólon in reto que corresponde a 8.6% e, depois vem o de colo de útero, 7.9%. Incidência bem menor do que a do câncer de mama! Isso significa que não dá para deixar de ter atenção especial com a mama, afinal a cada 8 mulheres é esperado que uma tenha este tipo de câncer. Desses casos novos, mais da metade será de casos avançados, o que diminui a possibilidade de tratamento com intenção de cura. Na verdade, o câncer de mama é uma doença que tem cura, mas que precisa ser diagnosticada precocemente e ter tratamento imediato. Daí a necessidade do desenvolvimento de ações por parte do setor publico e privado para o diagnóstico precoce visando à diminuição da mortalidade.

Diante desse quadro alarmante, a Dra. Sandra Gioia, mastologista do Inca e Coordenadora do Serviço de Mastologia do Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Usina, iniciou em março de 2014 um Programa de Rastreamento Organizado de Câncer de Mama. O projeto piloto lançado na comunidade do Andaraí, intitulado 'Clube da Mama: Mulher bonita por dentro e por fora', firmou parceria com o Renascença Clube, em outubro de 2014, permanecendo até hoje.

“Nosso programa inclui mulheres assintomáticas, de 40 a 69 anos, a faixa etária mais incidente, e mulheres abaixo dos 40 anos que tenham história familiar para câncer de mama. Essas mulheres são orientadas em reuniões, que acontecem no Renascença, quanto aos fatores de risco, cuidados com a mama e exames de imagem e o clinico que é feito por mim, necessários para acompanhamento e diagnóstico. Os exames são feitos com dia e hora marcados, no Hospital Federal do Andaraí que possui serviço especializado em radiologia mamária, equipado com mamógrafo digital e ultrassom mamário. Se for diagnosticada alguma alteração suspeita ou se for confirmada malignidade, o Hospital do Andaraí também realiza o tratamento necessário”, conta a Dra. Sandra Gioia.

Até agora foram cadastradas 200 mulheres do Complexo do Andaraí que não possui serviços de Saúde da Família, nem agentes comunitários. Nesse publico, 50% das mulheres nunca tiveram suas mamas examinadas por um medico, além de não receberem nenhum tipo de informação sobre a saúde da mulher em geral. Anualmente, elas retornam ao hospital para exames de rotina, sendo que três apresentaram lesões suspeitas, duas se confirmaram benignas e uma aguarda resultado da cirurgia.

As 50 mulheres que serão cadastradas no dia 12 passarão por uma palestra educativa feita por Rosana Bonanho, coordenadora da Filantropia do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Como num evento de saúde a beleza não pode ser deixada de lado, assim como o fortalecimento da mulher dentro de sua comunidade, revendedoras da Avon vão participar dando curso de auto maquiagem e distribuindo brindes. A fábrica de lingerie Suspiro Intimo / Pro Intima, de Nova Friburgo, vai sortear sutiãs de alta sustentação para pacientes que retiraram suas mamas ou que fizeram a reconstrução mamária ou, ainda, que sofrem de dor mamaria. A fábrica apoia o Instituto Mastogin que também apoia do Clube da Mama. Ainda, mulheres da comunidade vão receber crachás de identificação como multiplicadoras das ações relativas à prevenção do câncer de mama em suas comunidades. Uma delas é Zima Isaías da Silva, moradora há 20 anos da Caçapava. “Aqui na comunidade, o interesse tem sido grande porque fazer mamografia é muito difícil”, diz Zima.

“Quando comecei o Programa só tinha como foco a mama. Tendo contato com as mulheres da comunidade percebi que a nossa atuação deve ser muito maior. Tanto é que já contamos com o Posto de Saúde Maria Augusta Estrella que oferece o preventivo, assim como o ingresso na Liga de Hipertensão, já que 80% das mulheres que cadastramos são hipertensas. Elas também passam por um Programa para redução do peso, visto que 50% delas são obesas”. Dra. Sandra Gioia

Serviço: 

Data: 12 de março, de 9 às 14 h

Local: Renascença Clube - Rua Barão de São Francisco, 54 - Andaraí

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais