Cidade do Rio foi eleita a mais inteligente e conectada do país

O secretário de Coordenação de Governo, Pedro Paulo, representou a Prefeitura do Rio na manhã desta segunda-feira, dia 3, em São Paulo, na premiação do Ranking Connected Smart Cities, que foi elaborado a partir do estudo de setenta indicadores públicos, que apontaram as cidades brasileiras com maior potencial de desenvolvimento. O Rio ficou com a primeira colocação geral, classificada como a mais inteligente e conectada das cidades brasileiras. A responsabilidade com os recursos públicos da administração municipal e os investimentos que a iniciativa permitiu, como o projeto Porto Maravilha, foram os pontos priorizados pelo secretário em seu discurso durante o evento.

"Em 2013, recebemos um prêmio mundial, o World Smart City, em Barcelona, como a cidade mais inteligente do mundo. Agora, ficamos em 1º lugar em uma premiação nacional como a cidade mais inteligente e conectada. Acredito que para uma cidade implementar os seus sonhos, precisa ter a casa arrumada, as contas em dia. E é para isso que a prefeitura vem trabalhando. Subimos três níveis no grau de investimento; há seis anos conseguimos recuperar a nossa capacidade de investir; nossa central de atendimento ao cidadão, o 1746, já recebeu mais de 14 milhões de ligações e temos o Centro de Operações mais moderno do mundo. Trabalhamos com informações, com dados abertos e ferramentas compartilhadas, sempre dialogando com os moradores da nossa cidade. A colaboração é o futuro e seguiremos nesse caminho também fazendo o próximo plano estratégico de forma compartilhada", disse Pedro Paulo.

Pedro Paulo falou sobre a importância da organização econômica para realização de todos os projetos em curso no Rio. "Foi com essa engenharia financeira que viabilizamos recursos essenciais para a implantação de projetos da magnitude do Porto Maravilha, por exemplo, com a infraestrutura adequada para empresas de tecnologia. Sempre respeitando o passado do local, embora  apontando o futuro", argumentou. 

O secretário falou também sobre o uso cotidiano da tecnologia para melhorar a vida do cidadão. Citou projetos como o Pensa, que reúne cinco "geeks" que se debruçam sobre os dados abertos da administração municipal, e que também já estão trabalhando com dados que auxiliarão a Prefeitura do Rio na organização das Olímpíadas.

Para chegar ao resultado, a consultoria Urban Systems, que concede o prêmio em parceria com a empresa Sators, realizou pesquisa que mapeou cerca de 700 cidades, através do levantamento de indicadores públicos. Além do ranking geral, que traz 50 cidades, estes parâmetros foram utilizados na escolha das melhores cidades nos quesitos mobilidade, urbanismo, economia, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, saúde, segurança, educação, governança e empreendedorismo.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais